Dilma desmente Estadão

Publicado em 30 de maio de 2012

 

 

Os Corleone da mídia tradicional estão em alvoroço com a cada vez mais provável convocação de alguns de seus chefões  para deporem na CPI do Cachoeira.

Depois da marmota armada pela Veja, agora é a vez do Estadão salpicar intenções de esgoto ao anunciar suposta afirmação da presidente Dilma Roussef de que estava vendo risco de crise institucional no país. nas relações entre Executivo e Judiciário.

Rápida no gatilho, Dilma determinou publicação de nota desmentindo o  jornalão cada dia mais decadente.

Eis a nota da Presidência da Repúblicada, publicada agora há pouco.

———

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República divulgou hoje (30) nota à imprensa sobre o encontro ocorrido nesta terça-feira (29) entre a presidenta Dilma Rousseff e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ayres Britto. Leia abaixo a íntegra da nota:

A Presidência da República informa que são no todo falsas as informações contidas na reportagem que, em uma de suas edições, apareceu com o título “Para Dilma, há risco de crise institucional”, publicada hoje no diário O Estado de S. Paulo. Em especial, a audiência de ontem da presidenta Dilma Rousseff com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ayres Britto, tratou do convite ao presidente do STF para participar da Rio+20 e de assuntos administrativos dos dois poderes. Reiteramos que o conjunto da matéria e, em especial, os comentários atribuídos à presidenta da República citados na reportagem são inteiramente falsos.

Contrariando a prática do bom jornalismo, o Estadão não procurou a Secretaria de Imprensa da Presidência para confirmar as informações inverídicas publicadas na edição de hoje. Procurada a respeito da audiência, a Secretaria de Imprensa da Presidência informou ao jornal Estado de S. Paulo e à toda a imprensa que, no encontro, foram tratados temas administrativos e o convite à Rio+20.

Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República