Diante do delegado

Publicado em 25 de abril de 2009

Supostamente acusado de ter incitado a invasão geral de propriedades no Sul do Pará, utilizando em discurso a frase “Não pode ficar nenhum latifúndio para fazer remédio” -, Charles Trocate, um dos coordenadores nacional do MST, logo mais adentra a DECA de Marabá (17 horas) para ser ouvido pelo delegado  Alberone Lobato, no inquérito policial aberto para apurar o suposto crime praticado pelo sindicalista.