Hiroshi Bogéa On line

Dialeto jererê

Na terça-feira, 15, o poster assistiu sessão da Câmara Municipal de Marabá.

Foi uma delicia ouvir discurso atabaloado do vereador Ademar Alencar (PMDB) criticando o setor de saúde do município e seus dirigentes.

Até hoje tentamos descobrir, sem sucesso, o que ele quis dizer com a seguinte frase:

E eu não aceito ninguém fazer mafoge da cara de vereador.

Quem se habilita traduzir “magofe”?

Post de 

3 Comentários

  1. Val-André Mutran

    18 de abril de 2008 - 07:15 - 7:15
    Reply

    É egofam ao contrário. Isso me lembra a afirmação de Rogério Magri, ex-ministro do Trabalho de Collor, de que “Cachorro também é gente!”.
    Recordo-me ainda que Magri como defensor do “imexível” mexeu muito na própria rotina. Perdeu a cadela Orca, que ele considerava ser humano, daí a origem da frase acima.
    Esse vereadr deve ser leitor dos postulados de Magri.

    Ôba! Ganhei o desafio.

  2. Anonymous

    17 de abril de 2008 - 18:42 - 18:42
    Reply

    M’afogue, significa jogar o vereador no rio. Me golfe é lançar um jorro de vômito no edil. Acho que ele queria dizer Galhofa.

  3. Anonymous

    17 de abril de 2008 - 16:53 - 16:53
    Reply

    sugiro pesquisar o dicionário do Noé, não seria magote

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *