Hiroshi Bogéa On line

Deus e o Diabo na terra do sol

Indicativo de que realmente os pastores seguem as pegadas da miséria em busca de mais ovelhas pro rebanho, pode ser observado na pesquisa do instituto Acesso para a prefeitura de Curionópolis.
O município tem cerca de 15 mil habitantes. Seu IDH mede 0,682. Ou seja, espaço solto para os discursos de praxe dos promesseiros da “Salvação”.
Pois bem, num universo de 341 pessoas ouvidas pelo instituto, 61% são católicos, enquanto 32% declararam-se evangélicos. Em 2000, a soma de evangélicos pentecostais e não-pentecostais não passava de 17%, no município.
Saca outra aí: dos 341 entrevistados, 72,1% não possuem escolaridade ou cursaram incompleto o 1º grau. Num quadro desses, o nível salarial não poderia ser dos melhores: 43% ganham 1 salário-mínimo e 39% faturam de 1 a 3 salários.
É mole?
Na paz de Cristo, Senhor!

—–
atualizado às 17:23

Não é à toa que Curionópolis é uma das cidades onde mais se constrói igrejas evangélicas na região. A vida miserável no distrito de Serra Pelada é um atrativo fascinante para o incremento desse nicho de espertalhões.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *