Hiroshi Bogéa On line

Detran de Marabá demora até 20 dias para entregar documento original de veículos

Você compra um carro numa concessionária com o sentimento agradável de que logo mais estará usufruindo o prazer de usá-lo, nas horas de lazer ou como condução para ir trabalhar, certo?

Em tese, sim.

Só que em Marabá a posse legal do veículo não costuma acontecer algumas horas após a sua compra, como ocorre em outras cidades.

O Detran local demora pelo menos 20 dias para entregar o documento original, quando o usuário tem sorte de ser contemplado com prazo menos alongado.

Despachantes procuraram o blogueiro para reclamar da situação.

“Está ficando cada vez mais difícil trabalhar com eficiência, porque nós nunca conseguimos concluir a entrega de toda a documentação dos veículos de nossos cientes em tempo satisfatório. Só para você ter uma ideia, muitos compradores de carros ficam aguardando a documentação até um mês, depois de dado entrada na documentação no Detran. É muito tempo. Em outros Estados, o certificado de proprietário é entregue no mesmo dia!”, revela um reclamante.

Quem requere a documentação através do site do Detran pedindo para a entrega ser feita pelo Correio, essas pessoas são as que mais sofrem – principalmente se residem na zona rural.

O blogueiro checou junto ao Detran do Estado do Tocantins o tempo de entrega da documentação original de veículos, comparando-o com o de Marabá.

Nas cidades de Araguaína, Araguatins e Colinas, para onde o blog fez ligações telefônicas, a pessoa dá entrada na nota fiscal do veículo, por exemplo, às 9 horas da manhã. No mesmo dia, por volta de 14 horas, o documento original do carro já está disponível.

Mas essa eficiência já ocorreu em Marabá, anos atrás, quando não havia ainda a terceirização de serviços dentro do Detran.

O documento original era entregue no mesmo dia.

Com o passar do tempo, advento de novas tecnologias, modernização de quase todos as sedes do órgão responsável pela gestão de trânsito do Estado – o usuário retorna ao tempo das cavernas.

O grande problema, hoje, é a terceirização dos serviços, pelo menos em Marabá, onde a empresa terceirizada, Valid, presta vergonhoso serviço  utilizando as dependências do próprio Detran.

A sala onde ficam os computadores da Valid é um bunker verdadeiramente intransponível.

Pela narrativa de despachantes em conversa com o blogueiro, a sala da Valid, dentro do Detran, parece ter sido preparada para manter os ocupantes a salvo de guerras ou desastres.

“Lá ninguém entra, pelo menos quem não é servidor da empresa”, diz um despachante.

O próprio Detran de Marabá está sem servidores suficientes para atender os usuários.

“Tem funcionário que faz a função de três, e com isso é impossível oferecer serviço de qualidade e eficiente”, revelam.

 

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *