Hiroshi Bogéa On line

Desventuras descomunais

Sério. Insuportável. Desagregador. Improdutivo. Deprimente.
Adjetivos marginais e denominações outras de pocilga -, se forem usadas, é pouco para ilustrar o clima na 11a Regional de Proteção Social, com sede em Marabá. Não existe mais nenhum tipo de relacionamento do diretor geral, Ademir Viana, com os diretores indicados pelo PT, Eva Abreu e Demerval Silva.
Pra chegar na sentina, não falta mais nada. A fedentina é generalizada.

Post de 

2 Comentários

  1. Anonymous

    9 de setembro de 2007 - 17:42 - 17:42
    Reply

    DEve ser o sujo falando do mal lavado. Esse Ademir Viana e a Eva e o Demerval formam a trinca mais incompetente que a governadora oderia juntar para dirigir a Saúde. Uma especializada em fazer fofocas, o médico j\só faz o que o Asdrubal manda e o Demerval aquela coisa pequena, que pensa curto, não vê um palmo à frente do nariz. O que queriam mais, senhor post?!

  2. Anonymous

    9 de setembro de 2007 - 16:47 - 16:47
    Reply

    Essa EVA ABREU é a mesma que trabalhou no Incra quando a Dra. Bernadete era a superintendente. Ela é desagregadora mesmo. Eu sou a mesma pessoa que por diversas vezes vir aqui neste blog contar o tipo de pessoa quem ela é. No Incra vivemos momentos de guerra e perseguição, deduragem e uma série de outras situações que transformaram o orgão em verdadeiro campo de disputa desleal. E eu também fiz a advertencia aqui neste mesmo blog de que essa EVA iria causar probemas muitos graves na saúde, na Regional de Saúde. Tudo deve estar se confirmando.
    EU JURO essa mulher não foi colocada no mundo para se relacionar com as pessoas respeitosamente.
    SE A GOVERNADORA nao demitir essa mulher, a Unidade de Saude da regiao vai ser um campo de batalhas.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *