Destroços à vista

Publicado em 9 de julho de 2009

Quando iniciar a correição anunciada para a próxima quarta-feira, 16, nos cartórios de registro de imóveis paraeses, o CNJ levará a pique uma das estruturas mais arraigadas e contempladas, em vasta extensão, por malfeitores de toda linguagem.

A cambada é tão podre que conseguiu, com o talento da bandidagem, elevar em até quatro vezes, nos livros de registro, a extensão territorial do Estado.

Detalhes na coluna do blogger, amanhã no Diário do Pará.