Hiroshi Bogéa On line

Deputada propõe recursos para Fundo Solidário

 

Deputada Bernadete ten Caten (PT) apresentou Projeto de Decreto Legislativo destinando ao orçamento anual da AL R$ 1 milhão mensal ao Fundo Estadual de Desenvolvimento da Economia Solidária – Fundo Pará Solidário.

Em sua justificativa, a parlamentar argumenta que “as declarações feitas pela ex-chefe da seção de folha de pagamento da Alepa são de extrema gravidade, principalmente pelo valor financeiro desviado na folha de pagamento, que somavam prejuízos mensais entre R$ 800 mil e R$ 1 milhão”.

Em razão disso, “se esse valor todo foi desviado periodicamente sem fazer falta nesta Casa é porque sua aplicação não era, assim, tão necessária. Portanto, melhor proveito terá ser for aplicado num fundo para implementação de políticas públicas voltadas para atividade econômica de inclusão social”, disse Bernadete.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Post de 

1 Comentário

  1. Anônimo

    26 de abril de 2011 - 14:43 - 14:43
    Reply

    Hiroshi, leia esse trecho da postagem que tirei do Blog de Zé Carlos

    “O PSDB, amedrontado, pois sabe como isto começa e não sabe como termina, está deixando o governador Simão Jatene num impasse. Se investigar pode pegar muitos dos seus e até borrar a administração estadual, envolvendo, por exemplo, o diretor do DETRAN ligado a Mario Couto, Sergio Duboc. Se não investigar terá que conviver com um Parlamento fragilizado para votar empréstimos e outras coisas mais, além de colocar em risco a campanha no segundo maior município, Ananindeua.
    As apurações são importantes e devem prosseguir, doa a quem doer.”

    Que vergonha!!!!
    Agora digo eu: cadê os moralistas: Megale, Mario Couto, Flexa Ribeiro e o resto da cambada. Pensando bem, o Jatene so nomeou cobra, exemplo claro disso: DETRAN e ADEPARÁ. Aqui em marabá a gente escapou por pouco da mão do Ex-prefeito de Itupiranga (Adecimo Gomes), graças a teu blog. Parabéns Hiroshi. Pelo que vi (aguns comentários), Infelizmente a EMATER não teve a mesma sorte aqui no sudeste. Mas ainda ha tempo de mudar.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *