Hiroshi Bogéa On line

Depois de cinco dias nas garagens, frota de ônibus volta a circular em Belém

A frota de ônibus que atende as populações de Belém, Ananindeua e Marituba está circulando normalmente, depois da volta ao trabalho a partir da meia-noite desta terça (24).

Com duração de cinco dias,  greve  chegou ao final, apesar dos rodoviários considerarem a proposta insatisfatória.

Durante reunião de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 8ª Região , os representantes dos trabalhadores e dos empresários, juntamente com os seus advogados, discutiram as condições propostas pela presidente do TRT, desembargadora Suzy Koury.

De acordo com a proposta, as 7h20 com uma de intervalo de trabalho foram mantidas, o reajuste dos rodoviários foi de 3%, sendo aproximadamente 1% acima da inflação verificada pelo INPC.

Os empresários terão que implantar o ponto biométrico em até seis meses.

A clínica, centro de formação e ticket-alimentação também tiveram aumento de 1% acima da inflação.

Os rodoviários serão descontados três dias e dois serão compensados pelo trabalho nos feriados.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Ananindeua e Marituba (Sintram), Huelem Ferreira, não considerou a proposta boa, porque a categoria não saiu com vantagens.

Para o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setransbel), Paulo Gomes, a proposta foi aceitável. “Eu acho que é uma proposta razoável o que os trabalhadores estão levando para a assembleia e a gente vai aguardar este posicionamento deles para a nossa aceitação”, disse.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *