Depois da Sidepar, Ibérica deve também fechar as portas

Publicado em 28 de janeiro de 2015

 

A Sidepar gerou aviso-prévio para cerca de 260 funcionários, ficando apenas com o quadro de colaboradores ligados à operação dos altos fornos, que serão demitidos por toda a semana seguinte.

O blog pode afirmar que a direção da Ibérica deve seguir o mesmo caminho: desligar seus altos fornos, no início do mês de fevereiro.

Pelo menos essa informação corre nas entranhas da empresa, atingida pela crise mundial do setor guseiro.

Com o fechamento da Ibérica, a siderurgia em Marabá será representada apenas pela Sinobrás, que mantém operando um alto forno para atender seu consumo interno na produção de aço.

Somando as duas usinas em processo de desativação, cerca de 780 pessoas estarão desempregadas.

Vamos ficar antenados para ac0mpanhar o processo de rescisão trabalhista, torcendo para que as duas empresas cumpram com seus compromissos junto aos empregados e fornecedores.