Hiroshi Bogéa On line

Depois da primeira morte por coravid-19 em Parauapebas, médico confirma dezenas de leitos ocupados por pacientes vítimas da doença

Uma tragédia se anuncia em Parauapebas.

Pelo menos essa é a expectativa das mais pessimistas do médico Luiz Leite, diretor da Clínica Santa Terezinha.

Em desabafo pelo telefone, o médico  confirma o primeiro óbito por coronavírus em Parauapebas e faz uma revelação assustadora.

Há mais pacientes  na UTI da Intensicare, uma empresa de Palmas-TO que se instalou ao lado da Clínica Santa Terezinha, e que tem recebido doentes  acometidos da Covid-19.

Os pacientes são todos vítimas da enfermidade.

Chama-se Sidimar, 42 anos, o rapaz que faleceu ontem,  depois de passar cinco dias internado no Hospital Yutaka Takeda em Carajás, posteriormente transferido para a UTI, no pé da Serra, em Paruapebas..

Ele ocupava a função de eletricista, trabalhando nas minas de Carajás.

A propósito, o médico Luiz Leite faz  críticas ao atendimento do Hospital Yutaka Takeda.

Textualmente, ele diz que Sidimar “ficou cinco dias sendo enrolado literalmente no grande hospital do mundo (aí contém ironia) Yutaka Takeda; só a casca, como diz o sujeito, e foi transferido, depois que ele descompensou para a UTI  da Intensicare”.

Luiz Leite faz um comovente apelo para que toda a população de Parauapebas permaneça em casa, respeitando o pedido de isolamento.

Outra revelação assustadora.

Somente ontem, a clínica realizou vinte e cinco tomografias de tórax de suspeitos da Covid-19, encontrando em alguns pacientes a confirmação da doença.

Luiz diz que Parauaebas está sendo contaminada pelo processo de transmissão comunitária.

Ouçam o áudio completo.

—————–

Atualização às 13h35

 

A Vale divulgou nota lamentando a morte do funcionário Sidimar:

 

A Vale lamenta informar o falecimento de um de seus empregados, ocorrido na tarde desta sexta-feira, 10/4, em Parauapebas (PA), com suspeita de Covid-19. A empresa aguarda os laudos com os resultados dos exames para confirmar a causa da morte. A empresa está prestando todo apoio à família e vem seguindo os protocolos de saúde e segurança estabelecidos pelas autoridades médicas e agências de saúde de cada um dos países em que opera.

——————-

Atualização às 13h45

 

Num dos trechos do seu depoimento, Luiz Leite faz outra denúncia.

Em plena Sexta-Feira Santa, ele recebeu uma notificação do Ministério Público para disponibilizar leitos da Clínica Santa Terezinha destinados a atender interesses da companhia Vale.

Indignado, o médico garante que a ação foi motivada por pressão da Vale, insatisfeita com a conduta do profissional na orientação de atendimento hospitalar aos pacientes da coronavírus.

Ainda hoje, o blogueiro fará comentários sobre esse assunto e  de como a Vale vem procedendo em Carajás, expondo seus funcionários em meio às atividades de mineração.

——————-

Atualização às 18h34

 

O nome correto do funcionário da Vale vítima da Covid-19 é Cidmar Teles, técnico eletroeletrônico, que trabalhava na Usina de Beneficiamento Serra Norte, no Complexo de Carajás.

A Covid-19 foi confirmada por um teste rápido.

Cidmar não possuía comorbidades.

O teste inicial feito na esposa e no filho deu negativo.

Outros 11 colegas de trabalho que tiveram contato com ele estão sendo monitorados.

Post de 

1 Comentário

  1. MIGUEL CUNHA FILHO

    11 de abril de 2020 - 15:47 - 15:47
    Reply

    0nde anda o prefeito municipal

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *