Delfim, o professor

Publicado em 14 de janeiro de 2008

Conhecedor dos perigos que representa o apartheid para a unidade de um país, Delfim Neto fez defesa empolgada dos programas sociais de Lula, durante entrevista ao Canal Livre, na Bandeirantes, ontem à noite.

– O Lula está salvando o capitalismo ao buscar manter um equilíbrio social com a sua política assistencialista. Ele conseguiu evitar a explosão da panela de pressão, ampliando o poder aquisitivo da população e reduzindo os bolsões de pobreza.

Fernando Mitre, diretor de Jornalismo da Band, retrucou, repetindo a tese de que não basta dar o peixe. “É preciso ensinar a pescar”.
Não está na hora do governo criar mecanismos de migração de uma fase a outra?

– Ô, Mitre, não existe isso. Tem que continuar assim mesmo. Quem vai fazer isso é o crescimento, é o desenvolvimento do país, ofertando emprego. Dentro de quatro anos esse processo se consolida.

Ex-ministro da Fazenda em dois governos dos militares, Delfim Neto foi o responsável pela “fase chinesa” do Brasil, ao criar condições para o crescimento médio de 10%, durante uma década.

Contra o famoso economista, há um exército de críticos. Mas depois dele, o país nunca mais experimentou nenhum boom econômico.