Decisão da juíza “desaponta” desembargador

Publicado em 5 de outubro de 2011

 

“O clima no Tribunal Regional Eleitoral é de constrangimento”.

 

Essa a frase proferida instantes atrás, pelo telefone, por uma influente autoridade do TRE, ao comentar com o poster a situação política de Marabá, no rastro da  decisão da juíza Cláudia Favacho de manter a sentença  de cassação do prefeito Maurino Magalhães em deterimento ao mandado de segurança,  com pedido de liminar,   concedido pelo desembargador José Rubens Barreiros de Leão.

“O juiz eleitoral do TRE ficou  extretamente desapontado com o derespeito à sua decisão, vista por ele como uma falta de respeito, também,   para com o tribunal”, garante a informação.

Pelo que o blog apurou, ainda esta manhã, José Rubens Leão pode anular todos os atos proferidos pela juíza Cláudia Favacho após a chegada da decisão do tribunal.

Mais: há ruídos de que o TRE pretende fazer uma reunião para analisar todos os procedimentos da juíza nos momentos que antecederam a publicaçãpo da sentença de cassação do mandato do prefeito de Marabá.