Debandada silenciosa

Publicado em 31 de outubro de 2009

Pouco explorado pela imprensa, a migração de dirigentes históricos do PTB de Marabá para o PSDB.

Menos pelo significado eleitoral, já que nunca foram testados nas urnas, o fator político da saída do PTB de João Correa (presidente da legenda por mais de uma década) e do empresário  Alceu Alegretti deve-se às divergências entre a alta cúpula da legenda com o ex-prefeito de Marabá, Tião Miranda, que nos últimos anos sempre tomou decisões isoladas sem consultar a executiva municipal.

O ex-secretário de Saúde de Marabá, Eugênio Alegretti, e o empresário Reinaldo Zucatelli, diretor-presidente do Grupo Zucatelli, decidiram permanecer no PTB.

Quem esteve sempre à frente das conversações com os novos tucanos foi o deputado federal Wandenkolk Gonçalves (PDDB).