De pai pra filho, não!

Publicado em 23 de janeiro de 2010

Acabou-se a hereditariedade da indústria cartorária.

Decisão da Corregedoria do  Conselho Nacional de Justiça  de declarar vagas a titularidade de 7.828 cartórios brasileiros deverá deixar desempregadas famílias tradicionais que há quase um século controlam a atividade no país.

Em Marabá, a família Santis corre risco de estar nesse emaranhado de dúvidas, pelo menos até o resultado do Concurso Público a ser realizado para  definição de novas titularidades. Os cartórios de 1o e 2o Ofícios da cidade, domínios até então intransferíveis da família, estão inclusos na lista publicada no Diário Oficial.

Os titulares do dois cartórios serão definidos em Concurso Público, mas até a sua aplicação, em todo o país, nada muda. Os serviços continuarão a ser ofertados regularmente.