Hiroshi Bogéa On line

De olho na desmontagem dos galpões da CDP

 

 

Todo apoio à decisão do deputado federal Zenaldo Coutinho (PSDB) de ajuizar  ação contra a desmontagem dos galpões da Companhia Docas do Pará (CDP),   proposta indecente de tecnocratas preocupados unicamente em  desmemorizar a História da cidade.

Cacete!

Os galpões fazem parte do patrimônio histórico da capital e foram inclusos num  processo de tombamento, no século passado.

No mínimo, os proponentes dessa absurda ideia de desmontagem dos dois galpões deveriam sofrer ação do Ministério Público por crime de lesa patrimônio.

A iniciativa de Zenaldo Coutinho pode colocar um freio de arrumação na bagunça.

Em tempo: a CDP justifica a proposta de  desmonte dos galpões para ampliar a capacidade de operação do porto da capital.

Post de 

1 Comentário

  1. Mestre Chico Barão

    16 de março de 2012 - 13:12 - 13:12
    Reply

    CONVERSA DE BEBADO?

    Hiroshi

    O fato é muito mais grave do que imaginas!

    Não se trata de perda de patrimônio histórico com justificativa de otimização do espaço e sim de VENDA de antiguidade para colecionador!

    O ato seria praticado mais ou menos assim: Galpões desmontados e armazenados em local impróprio gerando futuramente necessidade de removê-los por um motivo qualquer, após uma avaliação seu estado de conservação é dado como sucata e eles serão vendidos para um ferro velho por insignificantes centavos o quilo e revendido pelo ferro velho para um colecionador internacional de antiguidades de grande porte por alguns milhões de euros!

    O fato não traz neologismo ,coloco apenas um exemplo dos vários que já ocorreram, darei de presente um pirulito para quem tiver visto os corretos que ficavam na praça na frente da basílica, guardados em algum lugar depois que foram desmontados!

    Agora os envolvidos se esqueceram de que quem parece simplório em uma repartição tem ouvidos, toma um drink no Veroca e faz confidencias mostrando importância para prostituta quando incorpora Baco!

    Como o dito não foi em uma alcova do baixo meretrício, e tochado não fala baixo, muitos habitantes do universo boêmio na madrugada do velho mercado ouviram agora quem esta só presta mais atenção no que os outros falam!

    MCB

Leave a Reply to Mestre Chico Barão

Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *