De novo, Gabriel solta o verbo

Publicado em 28 de agosto de 2011

 

 

Na edição dominical de O Liberal, Almir Gabriel faz reflexões substanciosas a respeito da geopolítica paraense, desenhando um mapa interessante, do ponto de vista administrativo e geográfico.

O redesenho do ex-governador para um Pará dividido em três, exclui sumariamente Carajás.

Na seara política, Almir volta a massacrar Simão Jatene, desdenha da estratégia administrativa dos chamados governos itinerantes.

“Governo itinerante é pior do que o não-itinerante e o de transferência. Porque a instabilidade é maior. Eu considero que a sociedade precisa saber qual é o rumo que o Estado está tendo. Se levarem a capital para Santarém ou Marabá, durante três, cinco, sete dias, isso não tem significado nenhum.”

O Liberal dedica duas páginas às provocantes passagens da entrevista do ex-governador do Pará.