Hiroshi Bogéa On line

De novo, a censura

Vez por outra, um daqueles beiçudos de Brasília ensaia, intramuros, apresentar proposta constitucional para controle da Internet, sob alegação de que ela está sendo usada para a prática de crimes de tráfico de animais, venda de órgãos do corpo humano e armas ilegais, escravidão e pedofilia.

Primeiro foi o senador Eduardo Azeredo (PSDB/MG) com o tal projeto que pretendia não só exigir a identificação do usuário na criação de um blog, mas para todas as operações que envolvessem interatividade.

Agora é um deputado do Paraná. Pelo menos ele anda medindo a temperatura de seus colegas na Câmara Federal para apresentar algo idêntico ao do ” mensaleiro” Azeredo, restringindo a liberdade da Net.

Condenamos pedofilia e qualquer tipo de crime. Mas devemos também reagir com determinação a qualquer iniciativa que privilegie o controle prévio da Internet. Quem pensa em controlar, pensa como um ditador. Pensa como Chavez. A Internet surgiu liberta e deve ficar assim para sempre de todos os sempre, amém.

Por onde anda, o criminoso sempre deixa pegadas. Até na Rede. As autoridades que o procurem na própria Net, como vem fazendo a Interpol em diversos países, tendo como resultado extraordinário o resgate de mais de 700 vítima de abuso sexual e apreensão de aproximadamente meio milhão de fotos de crianças nuas.

A Internet foi a primeira mídia a surgir totalmente livre. E poderosa. E assim deve ficar.
Investigar a fundo todo link suspeito, defendemos à profusão. Censura prévia, Jamais.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *