De arma em punho

Publicado em 20 de agosto de 2007

A disposição de Bernadete Caten (PT) questionar abertamente a Companhia Vale do Rio Doce acerca da propalada instalação em Parauapebas da estrutura do Projeto Salobo ainda vai render. A deputada não abre mão do direito do município onde se encontram as jazidas do minério usufruir dos benefícios diretos de sua exploração. “O ônus desse projeto é inevitável, agora ficar sem algum benefício, é o fim”, revela pessoa próxima a parlamentar.
O assunto foi levantado diante de 270 moradores do distrito de Rio Preto, em Marabá – onde fica a mina de cobre – que participaram da audiência pública com a deputada estadual Bernadete ten Caten (PT) e o deputado federal Zé Geraldo (PT), semana retrasada.
Bom dizer que a Vale e o prefeito Sebastião Miranda não compareceram ao encontro.
Essa bandeira a parlamentar deverá segurar com baionetas e fuzis.