De Ajuruteua a Salinas, o giro dos navegantes amazônidas

Publicado em 17 de julho de 2012

 

 

As aventuras inesquecíveis Pelos Rios da Amazônia foram vividas, sábado passado, 14,  na proa de águas do Oceano Atlântico.

Desta vez a turma foi menor, apenas onze jetiskistas, sob comando de Leonel Pinho e Aluísio Meira.

O trajeto foi de Ajuruteua (Bragança) a Salinas, num percurso de 69,5 milhas náuticas – ou, em linguagem popular,  128 km (imagens do Google)

 

A aventura teve exata duração de 6 horas – tudo cronometrado pelo infalível  Dr. Aluísio Meira, perfeccionista ao extremo de marcar pontos de parada e suas coordenadas, sob a segurança de moderno GPS.

O pôster mais uma vez perdeu essa emoção.

Aliás, duas seguidas.

As fotos  narram mais do que qualquer texto, produzidas pelos clics de Carol, Luana e do próprio Aluísio.

Rumo a Ajuruteua, cada qual levando seu Jet pela rodovia. (Foto Carol)

 

Chegando na Vila dos Pescadores, em Ajuruteua (Carol)

 

 

Na Praia dos Pescadores, arrumando para a partida (Carol)

 

Equipe que lançou os jets n´água, na Ilha do Pescador (Foto AM)
Todos os membros da aventura fazendo pose à posteridade, antes da partida (Foto Luana).
Acertando detalhes antes da partida. (Carol)

 

Saindo de Ajuruteua (Carol)
Providencial parada técnica na Ilha Canelas, conforme lembrou Dr. Aloísio, “para repouso e geografia”. (Carol)
Saindo da Ilha Canelas em direção a Ponta Maiaú ( Carol)

 

Diante das águas oceânicas agitadas, busca por caminho menos turtuoso. (Carol)
Croa Nova, na Baía de Pirabas (Carol) .
Almoçando na Croa Nova. (Carol)
Chegando a Baía do Inajá (Carol)
Rápida parada na Prainha do Furo Maiaú AM)
Imagem maravilhosa do belo manguezal da Ponta Quatipuru (AM)
Palafita solitária na praia da Baia de Japerica (AM)
Navegando o conhecido Furo Grande (Carol).
Última etapa do percurso: dentro do furo da Ilha Fortaleza. (Carol)

 

Rumo a Praia do Atalaia, em Salinas.

 

 

 

Finalmente, Praia do Atalaia – em Salinópolis