Hiroshi Bogéa On line

Daniel Dantas X Simão Jatene

Ricardo Boechat, em sua coluna  na IstoÉ on line, publicou a seguinte  nota:

Ao pé do ouvido
O governador eleito do Pará, Simão Jatene (PSDB), está negociando pessoalmente com Carlos Rodemburgo, do Grupo Opportunity, a liberação das pendências das fazendas da Agropecuária Santa Bárbara, braço agropecuário dos negócios de Daniel Dantas. Na Procuradoria-Geral do Estado há inúmeras ações de investigação abertas para saber como o banqueiro virou proprietário com mais terras no Pará, cerca de 500 mil hectares – área um pouco menor que Brasília.

 
Simão Jatene, rápido no gatilho, respondeu a Boechat, enviando seguinte comentário:
 

 
Caro colunista,
Ricardo Boechat. Sua fonte na nota “Ao pé do ouvido”, publicada em sua prestigiada coluna na revista ISTOÉ, edição do dia 15 de dezembro de 2010, está equivocada: Conheci o empresário Carlos Rodemburgo, do Grupo Opportunity, ao recebê-lo em audiência quem lhe concedi em Belém, em 2005, no exercício do nosso primeiro mandato à frente do governo do Pará (2003-2006). De lá para cá não tivemos nenhum outro contato, sequer por telefone.

Informo-lhe, também, que em nenhum momento de nossa conversa anterior foi tratado qualquer assunto referente às fazendas da Agropecuária Santa Bárbara.

Certo de sua correção, mando-lhe cordial abraço e os votos antecipados de um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo. Simão Jatene (PSDB) – Governador eleito do Estado do Pará.
Post de 

7 Comentários

  1. Anonimoz

    12 de janeiro de 2012 - 01:01 - 1:01
    Reply

    É…… lembrando a todos, que o DD comprou a Fazenda Santa Bárbara e ainda – não pagou nadinha…….eta.

  2. Anonymous

    17 de dezembro de 2010 - 01:20 - 1:20
    Reply

    Entao pergunta ao Junqueira da taxi aereo o que Lulinha e Dantas faziam juntos quando seu jatinho descia em marabá e alugavam aviao de pequeno porte para visitar as areas do Dantas(Lulinha).
    A colcha vai se fechar em breve com a criação do estado de Carajás.
    O PT nao controla mais o MST há tempos. Quem controla é a CPT.
    Anonimo das 11:56

  3. Anonymous

    16 de dezembro de 2010 - 21:52 - 21:52
    Reply

    Basta procurarmos os jornais da época em que Simão era governador que se descobre muita coisa. É, realmente o Boechat tem razão. Houve sim o encontro de Simão e Carlos. É o Daniel Dantas começando a cobrar a fatura pela ajuda da campanha de Jatene. Vamos ver o desdobramento disso

  4. Anonymous

    16 de dezembro de 2010 - 21:40 - 21:40
    Reply

    Dantas sócio do Lulinha? O Lulinha autorizou o MST a ocupar qualquer propriedade associada a ele.
    Aponte uma anônimo de 16 de dezembro de 2010 as 11:56 porque todo mundo sabe desse jogo sujo do pessoal ligado ao agronegócio no Pará. Na minha região os fazendeiros morrem de rir, com essas história, toda fazenda vendida aqui é atribuida ao filho do Lula, pura piada, que acabou logo que foram avisados que o Lulinha tinha autorizado o MST invadir suas pseudo-propriedades.

  5. Anonymous

    16 de dezembro de 2010 - 21:36 - 21:36
    Reply

    Se realmente o Dantas for sócio do filho do Lula é uma prova de que o Governo do PT e aliados não comunga de blindar quem quer que seja, haja vista que o banqueiro responde a vários processos e já foi preso, sem que o Governo esboçasse qualquer tentativa de defendê-lo.
    Mas, ao que sei, DD sempre foi ligado aos Tucanos. Daí a surpresa de que seria sócio do "Lulinha". Os acusadores – tucanos, provavelmente – poderiam apresentar pelo menos indícios fortes de que esse fato seja verdade.

  6. Anonymous

    16 de dezembro de 2010 - 20:00 - 20:00
    Reply

    Corretissimo!!

    Se houver alguma intervenção da parte do novo governo, o MST tá na área pra enfrentar o latifúndio.

  7. Anonymous

    16 de dezembro de 2010 - 14:56 - 14:56
    Reply

    Todo mundo sabe que Daniel Dantas é sócio do Lulinha, filho do ainda presidente da Republica Luis Inacio Lula da Silva.

    Todos os marabaenses e pessoas da região sul do Pará comentam isto.
    Meu caro onde há fumaçã há fogo. Neste caso um braseiro.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *