Hiroshi Bogéa On line

Daniel Dantas fora do etanol

Feriado de quarta-feira no Pará, às 14 horas, converso demoradamente no aeroporto com o interlocutor do executivo principal do grupo Opportunity, na região, a quem fui apresentado por um pecuarista de Redenção, município onde a estrutura de gestão de Daniel Dantas está sendo implantada. Aguardando vôo da TAM rumo a Brasília, ele falou de quase tudo. Se segurou quando percebia o poster querendo saber mais do que ele podia realmente fornecer. Um resumo:

Pata do boi
O Opportunity já possui no Sul e Sudeste mais de 100 mil hectares de terras.
Questiono dizendo que de olho no lucro prometido no mercado do futuro do etanol, essa seria uma das razões dos pesados investimentos do banqueiro Daniel Dantas, no Pará. Segundo informações, ele tem um projeto para exportação de etanol que dependeria ainda de possíveis parceiros. Essa compra desenfreada de terras por aqui, se justifica olhando por esse prisma?

– A terra (também propícia para o cultivo da cana) será usada para pecuária de “alto rendimento”. O Daniel está de olho no etanol, mas não no Pará, responde.

Sociedade Anônima
O grupo já chegou a 380 mil cabeças de gado, somente na região. Insinuo se o objetivo é atingir 1 milhão de reses para captação em seguida de investimentos no mercado, com abertura de capital do Grupo Santa Bárbara (denominação da empresa agropecuária do Opportunity).

– Quem sabe, quem sabe…, responde misterioso.

Consumo chinês
Provoco-o ao comentar se atualmente a estratégia do grupo não seria desviar a atenção dos investimentos apenas para o setor de gado temendo restrições de toda ordem caso se defina com antecedência pelo plantio de cana. O interlocutor é ágil na resposta:

– Não perceberam ainda que a qualquer hora o povo chinês pode mudar seus hábitos, forçado pelo desenvolvimento desenfreado do país, e passar a exigir do governo a importação de carne bovina – quem teria tanto gado para fornecer aquela nação? Nem Brasil, nem Austrália!, diz com riso confiante.

Por que Redenção
A escolha de Redenção para a construção do Centro Gestor das Fazendas Santa Bárbara se deve a localização central do município em relação às propriedades adquiridas no Sul e Sudeste. O investimento em modernas tecnologias não pára:

O Brasil é o maior exportador de gado, mas a Austrália vende sua carne por preços que são mais que o dobro dos nossos. Isso acontece porque eles possuem qualidade constante, e nós não. Precisamos dar uma uniformidade à qualidade do que produzimos. Quando fizermos isso, teremos preço.

Sem autorizar a publicação de seu nome, o executivo disse que as dimensões continentais do país, e o fato de a produção de bois estar espalhada por praticamente todo o território, com produtores em vários estágios de profissionalização, estão por trás da falta de constância na qualidade da carne brasileira. O Brasil tem 185 milhões de cabeças de gado, o maior rebanho comercial do mundo, mas apenas cerca de 18% desse total é direcionado à exportação.

Post de 

2 Comentários

  1. hiroshi

    16 de agosto de 2007 - 15:56 - 15:56
    Reply

    Pelo menos no SUL DO PARÁ, o Daniel Dantas não tem o filho do Lula como sócio dele.

  2. Anonymous

    16 de agosto de 2007 - 15:07 - 15:07
    Reply

    é desse DANIEL DANTAS QUE o filho do LULa é sócio no Sul do Pará.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *