Hiroshi Bogéa On line

CVRD repudia MST

Assessoria de imprensa da Companhia Vale do Rio Doce liberou nota a respeito da ocupação da Estrada de Ferro carajás pelo MST.

“A Companhia Vale do Rio Doce informa que:
1) A Estrada de Ferro Carajás foi invadida, na manhã de hoje, por um grupo do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Cerca de 200 pessoas ocuparam as margens dos trilhos da ferrovia na altura dos distritos Vila dos Palmares I e II, no município de Parauapebas (PA).
2) O último trem a passar na ferrovia, por volta das 10h45, foi apedrejado pelos manifestantes, levando a CVRD a suspender a circulação na EFC, a fim de garantir a integridade física dos passageiros e de seus empregados.
3) Há dez dias, a CVRD informou à Justiça Federal de 1a instância a ameaça de invasão. No dia 8, a Justiça concedeu uma liminar de interdito proibitório, proibindo qualquer ato atentatório contra a EFC e estabelecendo multa diária no valor individual de R$ 100 reais. O juiz Arthur Pinheiro Chaves autorizou, ainda, requisição de reforço policial para a execução da ordem, oficiando a Polícia Federal e a Polícia Militar para que dessem auxílio ao aparato da Polícia Judiciária Federal para o cumprimento da diligência.
4) No dia 15, a intimação da Justiça Federal foi entregue aos responsáveis pelo movimento.
5) Além disso, a CVRD alertou sobre a ameaça de invasão todas as autoridades estaduais e federais.
6) A EFC transporta diariamente cerca de 1.300 passageiros e é responsável pela distribuição do combustível que abastece as cidades do Sudeste do Pará.
7) A CVRD está comunicando a invasão à Justiça Federal para que sejam tomadas as medidas judiciais cabíveis, inclusive quanto à mobilização de força policial, para retirada dos manifestantes. A CVRD espera que as autoridades tomem, o mais rapidamente possível, as providências necessárias para pôr fim à invasão e destaca sua perplexidade por ser alvo de manifestantes que apresentam reivindicações que não têm qualquer vínculo com a Companhia, como a “defesa da reforma agrária e protesto contra o imperalismo”.
8) A CVRD repudia, com veemência, qualquer ato de violência que ameace o funcionamento de suas operações, causando, inclusive, prejuízos financeiros para o país, com a interrupção de exportações, além de comprometer a imagem das empresas brasileiras diante de clientes de todo o mundo.”
Post de 

11 Comentários

  1. Anonymous

    20 de outubro de 2007 - 10:40 - 10:40
    Reply

    Hiroshi

    O anonimo das 2:48 sou eu Djalma Guerra que ficou abismado com as grosserias publicadas no Blog e por te conhecer sei que voce nao comunga com a violencia nele publicada.

  2. Hiroshi Bogéa

    20 de outubro de 2007 - 00:21 - 0:21
    Reply

    Querido Marconi, fica calma rapaz! Seu segundo comentário estava pesado, sim. E só não foi recusado, juntamente com outros seis que postei conjuntamente, pelo fato do poster não ter lido nenhum deles, inclusive o seu, apressado para atualizar a participação de todos e sem tempo para proceder a leitura obrigatório dos mesmos.
    Não foi removido pelas críticas feitas aos erros gramaticais apontados no blog do Ribamar (fato que nem tive tempo ainda de constatar, linkando-o), mas pelos termos pesados.
    Sua participaçào aqui é importante. A juventude precisa polemizar, confrontar, viver o contraditório. Mas pega leve, garotão.
    Um abraço carinhoso.

  3. Marconi

    20 de outubro de 2007 - 00:07 - 0:07
    Reply

    Caraca, o Ribamar é bem pior do que eu sequer poderia imaginar! Acabo de entrar no Blog do Ribamar –- acho que só eu apareço por lá (ninguém está perdendo nada!). Ninguém jamais comentou no Blog do Ribamar. hehe. Nenhum comentariozinho…Coitado! Coitado nada. Costumo dizer que esses caras –- os coitadinhos –- são os mais perigosos. Bingo! Achei estranho que nos post’s houvesse poucos erros de português, afinal, foram escritos pelo Ribamar. Eis que descubro a farsa. Os textos não foram escritos pelo Ribamar! O cara, além de analfabeto é um picareta, plagiador.
    Inacreditável!!!

    Eis as provas:

    Blog do Ribamar: http://www.ribamarribeirojunior.blogspot.com
    No post “MST” (19/10, às 09:25 AM), o texto foi extraído do site http://www.acaoterra.org e o link para o texto original, de Carlos Walter Porto-Gonçalves é http://www.acaoterra.org/display.php?article=362
    No post “Ferrovia Desocupada” (19/10, às 10:15 AM), o plágio saiu do site http://www.gazetamercantil.com.br e o link para comprovação e acesso ao texto original, de Wilson Gotardello Filho é http://www.investnews.com.br/integraNoticia.aspx?Param=34%2C0%2C+%2C965468%2CUIOU
    Pois é, e sou eu o deselegante, o mal educado, o grosseiro. O Ribamar rouba textos alheios, copia-os, praticamente ipsis litteris, mas claro, é um cara educadinho, ponderado, merece todo nosso respeito, não é mesmo? Será que ele esqueceu-se de citar as fontes, tadinho? NÃO!!! É pilantragem da grossa mesmo!!!
    Dito isto, desmascarada a farsa, será que posso mandar esse vagabundo ir estudar, para escrever seus próprios textos?

    PS: Deixo claro que mesmo os textos não sendo do Ribamar, são igualmente desprezíveis. Escritos direitinho, mas desprezíveis.

    PPS: Tudo esclarecido, gostaria de pedir ao proprietário deste Blog, Hiroshi, que devolva meu comentário, retirado anteriormente, à caixa de comentários.

    Abraços a todos, Marconi Morbach.

  4. Marcos Carrera

    19 de outubro de 2007 - 23:47 - 23:47
    Reply

    Leio sempre seu blog e não esperava que comentários dessa natureza fosse publicado.
    Isso em nada contribui pra um debate saudável mesmo que haja diferenças nos pontos de vistas.

  5. Anonymous

    19 de outubro de 2007 - 22:51 - 22:51
    Reply

    Acho que pormais extremista que possa parecer a sociedade, não se pode negar que alguns pontos defendidos napauta do MST são pertinentes emerecem ser melhor analisados. É o caso por exemplo da discussão proposta sobre um novo modelo mineral para o estado do Pará, a elevação na taxa de royaltes assim como o fim dos incentivos fiscais. Entendo que essas questões são de interesse de todos e não apenas do MST que dignamente levantou essa bandeira.

  6. Marconi

    19 de outubro de 2007 - 20:17 - 20:17
    Reply

    Pois muito bem, caro Hiroshi. Tire meus comentários do ar (tire os dois e depois este). Mas faço-lhe uma pergunta: você entregaria a educação dos seus filhos na tutela do Ribamar? Responda sinceramente. Você e o anônimo das 2:48 não acham que o que escrevi tenha o “nível” adequado para figurar entre comentários tão bem escritos e bem formulados… Por mim, tudo bem. A “casa” é sua! E respeito isso. Entretanto, deixo claro que não ataquei os “pontos de vista” do Ribamar. Seria covardia da minha parte. Ele pensa pior do que escreve. Acho cômico, sinceramente, que alguém possa se ofender com um punhado de verdades expostas. Ademais, ele é mesmo analfabeto. Ora, vocês deveriam se ofender com o fato do mesmo ser professor, meu Deus do Céu. Não percebem que este é o problema? Chega a ser inacreditável! Como vocês querem que nossa região seja prospera, se os jovens daqui estão sendo “educados” por gente como o Ribamar? No futuro, serão apenas mentecaptos com diploma universitário. Engrossarão o time de analfabetos funcionais, que já é tão vasto. Se, em nome da polidez e da elegância, vocês acham que é preciso fechar os olhos, mesmo quando a verdade lhes estapeia a cara, continuem. Eu Não!
    Estou ligeiramente decepcionado com sua atitude, Hiroshi. Acho que a maioria dos seus leitores também -– posso estar errado, mas acho que não. Acho que a maioria das pessoas comunga da idéia de que professores têm importância fundamental na formação de sociedades justas, cultas, democráticas, capacitadas. Ribamar possui esses atributos? Fica a pergunta.
    Em tempo: acho que o anônimo das 2:48 é o Ribamar.hehehe

    Um abarço, Marconi Morbach.

  7. Hiroshi Bogéa

    19 de outubro de 2007 - 19:26 - 19:26
    Reply

    Anonimo 2:48 PM, concordo plenamente com você.
    A moderação simplesmente não existiu no momento em que alguns comentários foram postados nas ultimas horas devido a correria do poster. O Ribamar é um assíduo frequentador da “Casa” e que expressa seus pontos de vista educadamente. Podemos não concordar com o que ele pensa, mas é merecedor de todo o respeito.
    Estou removendo o último comentário do Marconi, pedindo ao mesmo o envio de outro texto contestando, em bom nível, as reflexões do blogueiro.
    Minhas desculpas sinceras a todos.

  8. Anonymous

    19 de outubro de 2007 - 17:48 - 17:48
    Reply

    Hiroshi
    Acho que esta faltando alguma coisa na moderacao do seu Blog,pois publicar este Marconi e pura BAIXARIA coisa que seu Blog deveria evitar pois sempre foi um Blog de bom nivel.

  9. Marconi

    18 de outubro de 2007 - 20:49 - 20:49
    Reply

    …“defesa da reforma agrária e protesto contra o imperialismo” é ótimo!! hehehe. Ora porra, o que diabos a CVRD tem com isso? Esses caras são demais! Tenha santa paciência! Pois é…Eu não tenho!!! O MST é uma piada macabra. Uma quadrilha de vagabundos, desocupados, criminosos. Pior de tudo: sustentados pelo Estado! Esses calhordas fazem o que bem entendem, cometem barbaridades das mais variadas e em contrapartida recebem afagos do governo Lula. O lugar dessa gente é na cadeia –- se as leis fossem cumpridas eles já estariam lá. Vão trabalhar vagabundos!
    Agora a melhor parte: o tal do Ribamar, aí de cima, sai em defesa dos meliantes. Até aí, tudo bem. A burrice e a falta de vergonha não são propriedade de nenhum grupo específico, logo, o que há de burro e sem vergonha por aí não é brincadeira. Eles estão por todas as partes. Sou um cara curioso, então fui ver quem era o Ribamar (através do link, na caixa de comentários) e tomei um susto. O fulano é “Professor – Sociólogo, com especialização em História Social da Amazônia” –- Santo Deus! Pobres dos seus alunos, Ribamar. Como você pode ser professor, se é analfabeto? Fala a verdade. Tu não é professor porcaria nenhuma, né? Só pode ser brincadeira. Os erros gramaticais que tu comete, nem uma criança de 10 anos cometeria. Erros de concordância grotescos. O que é isso? Nem sei o que te falar. Sério! Olha, tu deveria ter vergonha na cara e se recolher à tua insignificância. Não escreva ao público, pois escreves como um chimpanzé não domesticado. Um macaco treinado escreveria melhor que tu.
    Não vou entrar na questão ideológica, por que seria sacanagem com o Ribamar. Mas tenha certeza, Ribamar, se Marx te ouvisse, te daria uns tapas na cara, tamanha é tua ignorância – mesmo para um esquerdista, és um desastre.
    Vá estudar vagabundo!

    Marconi Morbach.

  10. www.ribamarribeirojunior.blogspot.com

    18 de outubro de 2007 - 16:51 - 16:51
    Reply

    A ocupação é justa e necessária. Em um determinado tempo não muito distante, vi e até prefeito ocupar ferrovia. E olha que o que tinha de empresários juntos não era brincadeira, até por que a famosa ACIM ( Felix Miranda e Gilberto Leite, André Barbosa)liderava o mivimento que reuniu todos segmentos inclusive os movimentos sociais. Fecharam até o comércio.
    E olha que este prefeito ja foi um dos mais CONSERVADOR ( Dr.Veloso) que essa cidade já teve.

    Mas naquele momento era os interesses imediatos da classe empresarial que estavam em jogo, com medo de perder o Salobo ( como perderam de fato).

    Por isso é justo a interdição.

  11. Anonymous

    18 de outubro de 2007 - 16:44 - 16:44
    Reply

    As contradições do chamado “desenvolvimento”, baseado num modelo agrário, mineral e exportador que pouco tem melhorado as condições de vida do povo dessa região, é o principal agravante dos conflitos hoje existente no sul e sudeste do Pará.

    Questões como a Lei Kandir que beneficia apenas as empresas exportadoras e o Distrito Florestal de Carajás a ser criado, são pontos relevantes que devem aguçar ainda mais o debate em torno do verdadeiro desenvolvimento dessa região.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *