Hiroshi Bogéa On line

Custeio do Estado

Não há problema de arrecadação até aqui. Nós sabemos que existe uma crise, ninguém é insensato para deixar de reconhecer a sua existência. Somos responsáveis para entender a sua dimensão. Entretanto, isso ainda não impactou a arrecadação do Estado. Nós fechamos o ano de 2008 com uma taxa de crescimento de 8,7% na receita própria do Estado, basicamente ICMS e IPVA. Uma boa taxa de crescimento.

Dclaração ao blog do secretário José Raimundo, titular da SEFA, vem acompanhada do anúncio de que o governo antecipará possíveis modificações num quadro até aqui considerado positivo. Cortes no chamado custeio do Estado já estão sendo providenciados, com fiscalização severa no consumo de energia, combustível descontrolado, cafezinho em demasia, diárias em excesso.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *