Cota única do IPTU até 5 de agosto

Publicado em 30 de julho de 2015

A Prefeitura de Marabá lançou este mês a campanha do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU), exatamente 10 dias antes do início dos prazos regulamentados para o recolhimento do imposto, que tem o seu valor estabelecido em cota única ou em até cinco parcelas mensais.

A campanha prevê pagamento de cota única, que tem o desconto de 10%, para o próximo dia 5 de agosto e, para quem vai pagar parcelado, de agosto a dezembro, sempre no dia 10 de cada mês.

ElicarlosDe acordo com Elicarlos Lemos de Sousa, supervisor fazendário da Secretaria de Gestão Fazendária do Município (Segfaz), hoje em Marabá existem um total de 72 mil contribuintes inscritos no Imposto Predial Territorial e Urbano (IPTU), mas a demanda prevê o alcance de 100 mil imóveis cadastradas. Isso diante uma perspectiva de crescimento da cidade em relação aos novos empreendimentos como a Alpa, Hidroelétrica de Marabá e a Hidrovia.

“Vale dizer que hoje passamos por uma crise imobiliária, onde alguns loteamentos que estão em fase de construção se encontram com as atividades paralisadas”, disse o supervisor, lembrando ainda que moradores áreas de invasão têm buscado a Segfaz para se cadastrarem no registro do IPTU. “Eles têm interesse em contribuir com a arrecadação e, automaticamente, tornar seus imóveis legais”, concluiu.

A arrecadação do IPTU destina-se a custear todos os serviços e investimentos públicos no município de forma geral, como, realizações na área de educação, saúde, segurança, transporte e desenvolvimento econômico e social, etc.

INFORMAÇÃO

Importante dizer que caso os Correios não alcancem o endereço do proprietário da casa, quando da entrega do carnê do IPTU, as pessoas podem contatar a Segfaz pelo endereço de e-mail: iptu@maraba.pa.gov.br ou pelos telefones: (94) 3322-5223 e 3322-5224.

O Portal da Prefeitura também é um canal onde o proprietário de imóveis pode baixar o DAM (Documento de Arrecadação Municipal), caso o carnê não tenha chegado em seu endereço via Correios.   (Texto: Célio Sabino)