Hiroshi Bogéa On line

Coordenadorias da Defesa Civil recebem capacitação do Governo em Marabá.

 

As coordenadorias da Defesa Civil das Regiões Sul e Sudeste se reuniram nesta quarta-feira, 14 de fevereiro, no Centro Regional de Governo em Marabá, para tratar de ações de assistência e resposta nos municípios.

O evento, realizado pela coordenação estadual da Defesa Civil e Centro Regional de Governo, teve parceria com a Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás (AMAT Carajás) e com as secretárias de Estado de Transportes e Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda, também capacitou os coordenadores sobre o preenchimento de solicitação de recursos no Sistema Integrado de Informações sobre desastres (S2ID) do Ministério da Integração Nacional como explica o Coordenador Adjunto da Defesa Civil do Estado, Coronel Francisco Cantuária, “essa reunião foi para preparar os municípios para que eles possam inserir as informações necessárias no sistema nacional para que as respostas sejam céleres, dessa forma os governos estadual e federal podem responder às cidades a tempo”.

O Secretário Regional de Governo, Jorge Bittencourt destacou que a importância dessa capacitação se fez ainda mais necessária após concluir que, dos 14 municípios paraenses lançados no sistema nacional, 11 regiões sul e sudeste do Estado, apenas um está com preenchimento completamente correto.

“A partir desse preenchimento correto, o Estado e a União vão poder dar respostas às demandas que surgirem de cada município. O Estado precisa desse respaldo que o município lance as informações da forma correta”, declarou o secretário regional.

A Secretária de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda, Ana Cunha, esteve presente na reunião e ressaltou que os municípios podem solicitar da SEASTER, por meio do preenchimento adequado no sistema, o chamado benefício eventual destinado às famílias atingidas que sejam usuárias do CAD Único e pessoas que tenham perdido totalmente a condição de habitação.

Famílias com idosos, deficientes e crianças recebem atendimento prioritário.

Como uma das preocupações é a recuperação de algumas rodovias estaduais que apresentaram problemas com as forte chuvas, o chefe do Núcleo Regional da Secretária de Estado de Transportes em Conceição do Araguaia, Jorge Rodrigues, esteve presente na reunião.

Ele esclareceu que um contrato de licitação para a conservação da PA 287, que liga a BR 158 a Cumaru do Norte e teve trechos rompidos, já está em tramitação na sede da SETRAN.

Jorge Rodrigues ressalta ainda que a intensidade das chuvas também provocou problemas na PA 449, que corta os municípios de Floresta do Araguaia, Pau D’Arco e Conceição do Araguaia, e 327, Estrada da soja entre Conceição do Araguaia e Santa Maria das Barreiras, que estão recebendo manutenção e já apresentam a trafegabilidade normalizada, bem como a PA do município de Bannach.

Jales Santos, coordenador da Defesa Civil de Parauapebas, um dos municípios mais afetados pelas fortes chuvas, conseguiu retirar muitas dúvidas em relação ao cadastro no S2ID.

“Paraupebas não alimentou ainda o sistema porque eu tinha algumas dúvidas em relação ao S2ID, mas a partir desta quinta-feira (dia 15) a gente já dar continuidade ao pedido de recurdos, já que o prefeito decretou estado de emergência. Essa do Governo do Estado foi muito proveitosa”, pontuou o coordenador municipal.

A próxima reunião da Coordenação da Defesa Civil do Estado com os municípios das duas regiões será realizada no próximo dia 20 na cidade de Xinguara.  (Kélia Santos)

 

Post de 

1 Comentário

  1. Luís Sérgio Anders Cavalcante

    15 de fevereiro de 2018 - 16:13 - 16:13
    Reply

    Sr. Hiroshi, o Sr. Jairo, Coordenador da DC Maraba, deu a entender que se enganou com a cheia do Tocantins ao dizer estar monitorando a mesma através de dados da Eletronorte. Ora, como marabaense, acostumado com variações de tantas cheias passadas, tinha mais e que se ater a suas atribuições, e executar a montagem dos abrigos com antecedência, evitando assim, atropelos pelos coitados munícipes. A isso se chama irresponsabilidade. 15.02.18.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *