Hiroshi Bogéa On line

Coordenador do Sintepp se manifesta sobre eleição de Marabá

 

 

O blog recebeu, com pedido de publicação, nota endereçada aos servidores da Educação do município, reproduzida a seguir, assinada pelo Coordenador Geral do Sintepp de Marabá, Wendel Lima Bezerra.

 Observação: os grifos  são do  próprio autor da nota:

—————————

 

“A escolha que deveremos fazer em outubro de 2012 não será fácil. Só podemos afirmar com certeza uma coisa: nosso futuro como trabalhadores em educação depende 100% desta decisão. Queremos convidar todos a fazer uma verdadeira reflexão, pois precisamos assumir a responsabilidade por nossos atos e por nossas escolhas, tornando o nosso futuro mais fácil ou mais difícil.

A Educação representa hoje mais de 50% da folha de pagamento do município de Marabá. Temos de longe o maior poder de alcance e mobilização dentro da sociedade. Somos os melhores formadores de opinião, pois diferente da mídia, não formamos a opinião a partir do que é massificado pelos meios de comunicação burgueses.

Temos condição plena de garantir um futuro melhor para nossa cidade e para nós mesmos enquanto trabalhadores. Portanto, queremos dividir a responsabilidade da escolha dos próximos Vereadores e Prefeito com cada um de vocês. Precisamos garantir uma bancada de Vereadores da Educação e a eleição de um Prefeito que assuma um compromisso com a nossa categoria.

Precisamos evitar o retrocesso de 2003, quando o Prefeito da época e o atual Prefeito, este ainda como Vereador, foram personagens principais da construção de um Plano de Cargo Carreira e Remuneração que reduziu o nosso vencimento básico em mais de 50%!

Através da nossa luta, conseguimos conquistar parte destas perdas e hoje podemos dizer que temos um vencimento básico razoável, concretizado por um PCCR fruto da luta de todos nós e que ainda precisa ser concretizado na vida dos servidores de apoio.

Esses mesmos personagens não conseguiram avançar nas condições de trabalho, saúde e valorização dos nossos servidores de apoio. Nunca tiveram a decência de realizar o sonhado Laudo de Insalubridade para garantir o ADICIONAL DE INSALUBRIDADE DE NOSSOS SERVIDORES. E nisso, os dois ficaram exatamente empatados.

Precisamos refletir e tomar uma decisão de enfrentamento, pois não podemos ficar em casa ou no trabalho só torcendo pra tudo acabar bem. Precisamos olhar pra frente, mas não podemos esquecer quem foi o nosso maior inimigo; quem em 2007 condenou centenas de pais e mães de família a passar fome porque tiveram seus contracheques zerados simplesmente porque decidiram enfrentar o arrocho salarial de mais de 05 anos de governo DITADOR E CENTRALIZADOR. Isso não pode voltar!

Como Coordenador Geral do SINTEPP de Marabá, tenho consciência de que não devo fazer campanha para quem quer que seja, mas como pai de família, trabalhador da educação e cidadão marabaense, sinto-me obrigado a pedir a todos os nossos servidores que reflitam.

Alerto ainda que, independente da escolha, não há como afirmar que faremos a escolha certa, mas precisamos pelo menos acreditar, pois o passado, protagonizado pelo atual candidato Tião Miranda, deixa suas marcas negativas até os dias de hoje, quando nossa categoria encontra-se dividida por quem ganha um salário consideravelmente bom (antes do Tião) e por quem ganha o salário dos dias atuais (depois do Tião). Uma possível vitória do Tião significaria um retrocesso e um atentado a tudo que conquistamos e podemos conquistar a partir de 2013.

Reafirmo que esta não é uma iniciativa do SINTEPP, pois como entidade jurídica, precisaria de autorização de mais de 50% da coordenação e da Assembleia dos Servidores filiados para tomar esta iniciativa; tão pouco não é uma iniciativa isolada, pois hoje mais de 50% dos coordenadores do SINTEPP compartilham desta ideia. Vamos repetir numa só voz: “Trabalhador da Educação não vota no Tião!”   

O SINTEPP deverá realizar até o dia 15 setembro um grande debate, onde todos os candidatos a Prefeito serão convidados. O local, data e horário serão disponibilizados no blog do SINTEPP: www.sinteppmaraba.blogspot.com.br

 

Wendel Lima Bezerra

Professor da rede Municipal e Estadual de Ensino”

Post de 

42 Comentários

  1. Prof. Francisco Neto/SINTEPP

    11 de setembro de 2012 - 21:42 - 21:42
    Reply

    Ao gladiador das 12:45/10/09.

    Só quero refrescar sua memória caso vc não saiba. Não estou lembrado de nenhum que se importou com os servidores públicos no geral. Para a educação o o tal do “Mau” até o nome é ruím, tenha dó, ou melhor, vá degladiar em outro arena.
    O ano de 2010 vai ficar guardado na memória do atual gestor para o resto de sua vida, foi o ano que nós trabalhadores em educação tivemos o nosso orgulho lavado e enxugado. A maior vaia de todos os tempos que ficou marcado na história desta cidade. Recordando, a vaia foi dada no lançamento da pedra fundamentel no pátio da ALPA, e na presença da governadora e do presidente da república.
    Ai aparece alguém que se intitula gradiador?
    Guerreiros são os que se fizeram presentes naquele feliz dia e parabenizo a todos que lá estiveram.
    Onde você estava degladiando??

  2. Gladiador

    10 de setembro de 2012 - 12:45 - 12:45
    Reply

    Quem foi o prefeito que mais ajudou a categoria da Educação? Responda com sinceridade e números.

  3. Anônimo

    31 de agosto de 2012 - 22:55 - 22:55
    Reply

    olá

  4. Prof. Francisco Neto

    29 de agosto de 2012 - 22:13 - 22:13
    Reply

    Resposta ao companheiro Francisco “LULA”
    Quero dar-lhe uma resposta de cinsera, eu nunca acreditei e nem acredito quando alguúem diz que teremos nossas perdas “reposição” salariais garantidas. Não penso que o que se perdeu pode ser recuperado jamais e não faço nenhum tipo de enfrentamento para discutir “reposição”. Para a nossa categoria de apoio, chamo aqui de apoio todos que possuem lotação com essa denominação no contracheque. Estes servidores já nem lembram mais quando a pauta de laudo de insalbridade foi fomentada para nossa categoria, nós quando assumimos a coordenação da entidade sintepp, nunca abandonamos essa pauta e ela está em pauta da mesa de negociação assinada por todas as entidades sindicais e gestão. O que conseguimos de “REAL” para estes trabalhadores foi a aprovação de uma lei que garante a estes servidores a gratificação de 10% sobre o salário mínimo, isso mesmo companheiro, estes servidores são pela lei assalariados e reconheço que não conseguimos avançar no ponto que considero mais importante da nossa pauta que era ter consquistado um plano de carreira UNIFICADO, onde poderiamos formular várias propostas de valorização destes servidores. Mas como você é uma pessoa que nos acompanha pode ter percebido que não somos o patrão e não temos o poder de decisão nas mãos e entender que para termos tudo que pedíamos seria necessário termos vendido a alma para i diab…
    Abraços e espero ter respondido sua pergunta. Estamos de olho no próximo gestor para este venha com propostas que valorizem a todos os servidores públicos municipais. Abraços.

  5. Prof. Francisco Neto

    29 de agosto de 2012 - 21:58 - 21:58
    Reply

    Thiago, o SINTEPP em nenhum momento foi contra nada que favorecesse os trabalhadores em educação, ao contrário se forçar a memória poderá lembrar que o piso salarial foi implementado ainda no ano de 2011 mais precisamente no mês de maio, onde estava regimentado a nossa data base. Já em janeiro de 2012 a atual gestão só oficializou o piso nacional e alterou a data base da categoria do magistério, só para recordar o reajuste em janeiro de 2012 foi de 22,22%, no atual PCCRM também foi corrigido a questão da avaliação de desempenho onde independente de ser feita ou não o servidor terá incorporado automaticamente ao salário mais 5% a cada três anos, ao secretário escolar foi proposto mais 35% sendo este trabalhador considerado pela SEMED como único servidor que realmente poderia fazer parte da PLANO, caso se lembre nós defendíamos o PCCR UNIFICADO, na verdade Thiago eu poderia lhe explicar mais avanços que conquistamos, mas ocuparia muitas páginas deste blog, no entanto me disponho a esclarecer-lhed as demais vantagens que não param por ai. Procure-nos no escritório do SINTEPP e lhe darei mais informações e faremos juntos a comparação do PCCR anterior para o que conseguimos alterar e olha que foi com muita e esforço de todos.
    Aquele abraço a todos que realmente reconhecem e fazem parte dessa vitória. Pode acreditar que ainda falta muito e temos que contar com todos para que possamos avançar ainda mais

  6. Anônimo

    29 de agosto de 2012 - 20:33 - 20:33
    Reply

    Decepção na igreja evangélica da folha 18.Tião sai de Cabeça baixa ao ouvir palavras de apoio a João Salame.Moradores desta folha sempre maltratados pela gestão Tião e enganados pelo Mamoré.lá já é 23,23,23. aguenta que só está iniciando a virada.

  7. Anônimo

    28 de agosto de 2012 - 13:48 - 13:48
    Reply

    Que bom,o Povo de nossa Cidade já compreendeu a mensagem favoravél ao nosso desenvolvimento.é votar no Time de Lula e Dilma.Valeeuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu Marabá,estamos nop caminho certo Avante João Salame.

  8. anonimo

    28 de agosto de 2012 - 11:23 - 11:23
    Reply

    Goreth não acompanho a pauta das reivindicações dos trabalhadores em educação, questiono por que sou patrão SIM, quanto ao resto entendo tanto de política quanto de politicagem, acho muito confortável os sindicatos terem o papel restrito de pedir aumento salarial, sua resposta arrogante desconhece seu contendor, sei do papel do vereador e sei também que eles se omitem, SOBRE A DITADURA eu não te culpo pela arrogância prepotente de achar que está contendo com um reacionário, também te entendo a seu turno, o breve comentário sectário sobre a ditadura é extremamente esclarecedor, uma pena que vocês não combinem o discurso, os ditadores de outrora são aliados de momento Maluf que o diga

  9. Prof. Francisco Neto

    28 de agosto de 2012 - 10:40 - 10:40
    Reply

    Resposta ao Marcelo das 13:02

    Meu caro Marcelo,
    Realmente concordo com sua indagação, porém de sua parte é muita ignorância dizer que o Coordenador Wendel não tem nenhuma ação positiva, mas para um bom entendedor as conquistas que representaram ganho real para os profissionais do magistério, como também, reconheço que é pouco e ainda não foi pago, mas que já está aprovado e deve ser efetivado + 10% de reajuste para todo o APOIO da educação, quero reforçar ao senhor que toda CONQUISTA deve ser reconhecida como mérito da categoria que teve a coragem de ir as ruas. Não sou presunçoso de lhe dizer que conseguimos resolver o problema da educação, mas posso garantir a todos que nos acompanham nesta luta que não desapontaremos nenhum trabalhador de nossa base.
    Sou pouco de comentar nos blogs, mas vi um funcionário do comercio questionando o Wendel sobre a qualidade dos serviços públicos que prestamos a comunidade em geral, pois em seu entendimento os empregados do comercio ganham menos que os funcionários públicos e são obrigados a prestarem serviços de boa qualidade. Eu poderia responder a esta pergunta dizendo que, o serviço que prestamos ao público depende de cada um, ou seja, se o funcionário possui boa formação e qualificação ele vai prestar bons serviços sem importar a seu vínculo empregatício. Quanto a sua indagação com respeito a atuação do companheiro posso lhe garantir que sua ação a frente do SINTEPP é digna de respeito e companheirismo e estou lhe apoiando para o que der e vier, por outro lado é um excelente profissional que contribui para a formação dos nossos jovens. Quanto ao senhor, não sabemos quem, nem o que já fez e nem o que faz e nem onde trabalha.
    Agradecimentos aos companheiros de verdade.

  10. Goreth

    27 de agosto de 2012 - 00:55 - 0:55
    Reply

    Repito agora sem a provocação, nós seus patrões não teríamos direito de cobrar dos sindicatos qualidade no ensino?
    Resposta:
    Teriam e têm direito de cobrar melhor qualidade de nossos serviços da mesma forma que temos direito de nos manifestar e cobrar melhores salários , melhores condições de trabalho e fazer greve como qualquer trabalhador da iniciativa privada caso não haja acordo com os patrões. É exatamente porque nossos patrões “os que pagam impostos “não nos ouvem e não administram o negócio (impostos) que acontecem as greves. Você sabia que segundo o site http://www.desviometro.com.br só este ano de 2012 até esse exato momento forma desviados mais de 62 bilhões dos impostos que você paga e isso daria para construir mais de 40 mil postos de saúde , mais de 10 000 km de estrada asfaltada , poderia pagar mais de 8,6 mil professores ou 5,5 mil PM’s ?
    E na minha opinião nenhum desses políticos que hoje são candidatos estão cheio de boas intenções todos eles quando eleitos forem vão dar um jeitinho de se beneficiar do poder e tentar levar vatangem de algum modo .Todo bom cidadão devia direcionar suas cobranças para aqueles que ganham para fiscalizar e não o fazem.

  11. Goreth

    26 de agosto de 2012 - 23:00 - 23:00
    Reply

    Repito agora sem a provocação, nós seus patrões não teríamos direito de cobrar dos sindicatos qualidade no ensino?
    Resposta:
    Teriam e têm direito de cobrar melhor qualidade de nossos serviços da mesma forma que temos direito de nos manifestar e cobrar melhores salários , melhores condições de trabalho e fazer greve como qualquer trabalhador da iniciativa privada caso não haja acordo com os patrões. É exatamente porque nossos patrões “os que pagam impostos “não nos ouvem e não administram o negócio (impostos) que acontecem as greves. Você sabia que só esse até esse exato momento forma desviados mais de 62 bilhões dos impostos que você paga e que isso daria para construir mais de 40 mil postos de saúde , mais de 10 000 km de estrada asfaltada e poderia pagar mais de 8,6 mil professores ou 5,5 mil PM’s ?
    E na minha opinião nenhum desses políticos que hoje são candidatos estão cheio de boas intenções todos eles quando eleitos forem vão dar um jeitinho de se beneficiar do poder e tentar levar vatangem de algum modo.

  12. Goreth

    26 de agosto de 2012 - 22:43 - 22:43
    Reply

    Pelo visto os anônimos não acompanham mesmo a pauta de reivindicação dos Trabalhadores em Educação , não entendem de política, não tem clareza sobre o papel do sindicato, não sabe que o fiscal do povo deveria ser o vereador que ele elegeu e nem sabe que exercer a democracia é um direito de todo cidadão. Não o culpo este é um mal dos “FILHOS DA DITADURA” a qual somente o silêncio , a obediência civil e a subserviência era imputada aos cidadão de bens , a manifestação de ideias, a defesa dos ideais e a critica era imputada aos desordeiros e “TERRORISTAS” inimigos da nação.

  13. anonimo

    26 de agosto de 2012 - 11:26 - 11:26
    Reply

    Confesso que fiquei surpreso com sua resposta, esperava mais aspereza de sua parte, dada minha “provocação” proposital, só para concluir e de maneira urbana gostaria de colocar que sou filiado compulsoriamente a um sindicato(Sindecomar), o presidente pelo que parece tem mandato vitalício, meu representante sindical jamais poderá usar argumentos expressões como “DITADOR,INIMIGO,CENTRALIZADOR” o diálogo não prosperaria, a negociação estaria fadada ao fracasso(iniciativa privada), aí que quero pontuar o que acho ser injusto, por que na iniciativa privada dominada pelo “capitalismo selvagem” os salários são menores e o serviço é de melhor qualidade, afinal não existe cota para aluno das escolas particulares, mas existe para o ensino público, como uma categoria tão competente exige tanto e oferece tão menos? Parabenizo pelo sucesso do SINTEP quanto ao número de filiados, mas um sindicato não funcionaria para cobranças internas no sentido dos filiados entregarem um serviço de melhor qualidade? Repito agora sem a provocação, nós seus patrões não teríamos direito de cobrar dos sindicatos qualidade no ensino? Nós seus patrões via impostos?

  14. Wendel Bezerra

    24 de agosto de 2012 - 22:59 - 22:59
    Reply

    Caso você, caro anônimo, que fez o questionamento, queira saber realmente o que siginifica “aumento salarial”, filie-se e procure a sua entidade sindical, pois estaremos prontos para prestar qualquer informação. Só temos obrigação de fazer isso com os nossos filiados. Se você está insatisfeito com a sua situação, faça como os mais de 1.500 filiados que nós temos e ainda aviso aos navegantes. No SINTEPP a filiação não obrigatória, é uma decisão voluntária. Sabemos que não é fácil agradar tanta gente, mas se não estamos no caminho certo, por que temos tanto filiados? Por que nossas filiações só aumentam? Por que filiamos em apenas 02 dias (neste mês de agosto) mais de 50 trabalhadores em educação só na Zona Rural? Com certeza caro anônimo, não é PROPAGANDA ENGANOSA!

  15. anonimo

    24 de agosto de 2012 - 18:17 - 18:17
    Reply

    “…Uma questão paradoxal que diz respeito à remuneração dos servidores públicos e aos incentivos que o sistema político acaba por criar: diferentemente do que ocorre na iniciativa privada, no setor público premia-se o fracasso com aumento de verbas e salários. Por exemplo, estamos em época de eleições e, segundo os recentes resultados do Ideb, sabemos que a educação avançou muito pouco e continua péssima. Mesmo assim, o que prometem os candidatos a prefeito? Aumentar salários de professores e funcionários. Em outras palavras, no governo, se os funcionários fizerem um péssimo trabalho, o mais provável é que eles venham a ser recompensados com aumentos. O resultado desse sistema é perverso e previsível: serviços públicos caros e de má qualidade.
    Um último aspecto da questão da remuneração do funcionalismo público merece ser abordado. No livre mercado, duas forças determinam os salários: as leis de oferta e demanda e o valor do trabalho realizado. Ninguém em sã consciência bate à porta do chefe para pedir um aumento que tornará seu custo para empresa maior do que o incremento de receita causado por sua atividade, pois nenhuma empresa pode operar no prejuízo indeterminadamente sem falir. Assim, existe uma barreira para o salário de qualquer funcionário privado, que é o valor agregado pelos serviços que presta. Mesmo um movimento de cartelização, como a formação de sindicatos com objetivos de negociação coletiva, não pode mudar essa lei econômica, pode apenas agir sobre a oferta e a demanda. Ora, a negociação de salários de funcionários públicos é descolada de ambas as forças e, por isso, é mais ou menos como jogar pôquer apostando grãos de feijão sem valor algum. Totalmente irracional…” JORGE PEIXOTO VASQUEZ, EMPRESÁRIO, É PRESIDENTE DO INSTITUTO DE FORMAÇÃO DE LÍDERES DE SÃO PAULO (IFL-SP)(Estadão-SP)

  16. O sim

    24 de agosto de 2012 - 18:15 - 18:15
    Reply

    Dos 26 que escreveram um comentario 10 são anonimos,e medo?

  17. anonimo

    24 de agosto de 2012 - 17:04 - 17:04
    Reply

    Wendel não ser anonimo como membro de uma categoria é fácil, quero ver vc não ser anonimo sozinho, em última análise sou anonimo por que é legal, covarde é “chamar pro pau”(figurativo) junto com toda categoria, ademais vc não respondeu às questões da minha postagem, os outros reles mortais seus patrões burgueses que ganham menos que vc, como ficam? afinal só filho de pobre estuda em escola pública, quanto ao Tião Miranda, João Salame ou Maurino bom “o povo” saberá votar, ganhe quem ganhar será meu e seu prefeito, quando Marabá não for uma das cidades mais violentas deste país, terei imenso prazer de sair do anonimato pra defender idéias, acredito que quando a violencia diminuir muitas pessoas sairão do anonimato pra se candidatar a vereador, presidentes de sindicatos, etc etc etc

  18. FRANCISCO LULA

    24 de agosto de 2012 - 15:27 - 15:27
    Reply

    Wendel sou servidor saúde e como o sindicato da educação é sem sombra de dúvida o mais atuante de Marabá, gostaria de saber se vc s tem algun projeto que inclua reposição salarial e outros benefícios à servidores da educação (que não são professores)?.
    A propósito na minha opnião todas as esferas da sociedade tem se envolver na politica(sindicatos , igrejas , associações e outros) já que mesma tem interferência diretas em nossas vidas e quanto aos anôminos não deveriam se incomodar com opniões declaradas, já que se dizem inteligentes e podem fazer dicernimento do que é bom ou ruim. Obrigada pela atenção.

  19. Felipe Moraes

    24 de agosto de 2012 - 15:04 - 15:04
    Reply

    Prezado Wendel!
    Fico a imaginar como seria as condições de trabalho dos servidores da educação sem a luta do SINTEPP aqui em Marabá. Fico indignado com alguns comentários de covardes que não se identificam, e te contestam, mas sei que certamente estes devem ser capachos do Ditator Tião Miranda. Eles podem até conseguir tirar o blog de funcionamento, mas não irão conseguir tirar de nossas cabeças a compreensão e análise política.
    Fica claro mais um vez, que o Tião é um Ditador! Ele sempre tenta reprimir a todos que pensam diferente dele, todos que contestam suas atitudes e suas desgovernanças. É assim que ele quer governar Marabá?
    Eu vou publicar a Carta no fecebbok, e quero ver o Tião me impedir!
    Força Wendel!

  20. anonimus

    24 de agosto de 2012 - 09:49 - 9:49
    Reply

    é 22 é 22 Neles toda vida apoio wendel.

  21. Thiago

    24 de agosto de 2012 - 09:24 - 9:24
    Reply

    Gostaria de saber pq o Sindicato foi contra a reajuste dos professores que não estão em sala de aula?

  22. Aurismar L. Queiroz

    24 de agosto de 2012 - 09:03 - 9:03
    Reply

    Pela análise que faço dos discursos anônimos ou com pseudônimos que tentam difamar o Sintepp ou seus representantes, todos pertencem a uma mesma pessoa. Essa mesma pessoa tenta jogar essa mesma coisa em meu blog. Trata-se de uma pessoa perturbada, que não faz nada na vida, apenas isso: intrigas, fofocas, difamação; não tem nem coragem de assinar o próprio nome em suas postagens, depois ainda quer assumir uma vaga na casa legislativa no município. Paciência! Paciência!

  23. Wendel Bezerra

    24 de agosto de 2012 - 09:03 - 9:03
    Reply

    Todo mundo aqui sabe fazer uma avaliação. Muito bom isso! Eu atpe defendo que seja feita, pois toda unanimidade é por si só burra. Mas não consigo perder muito tempo dando resposta à covardia de quem se esconde atrás do anonimato para expor suas ideias. A ideia é uma tese. Se defendemos um candidato, somo aliados; se saiamos candidatos, só estamos no sindicato para este fim. Parece que a outra Tese, contrária a que vários anônimos expõem aqui é de que se você for sindicalista você não pode tomar partido, você não pode envolver-se em campanha política…
    Para este, peço que leiam o Analfabeto Político de Bretch. Para os que acham que, enquanto sindicato não fizemos nada, aguardem a nossa saída do SINTEPP; foi a assim com Tião Miranda, lembram? Saiu como pior prefeito, perdeu até pro Maurino! E agora, infelizmente, alguns acreditam que é o melhor prefeito para Marabá ?

    Sou contra o anonimato até para fazer ou receber elogios! Pois a índole de um apessoa que faz isso é tão pura quanto a de um presidiário que fica te passando mensagens dizendo que você ganhou uma casa e um carro do SBT!

  24. Arão Silva

    23 de agosto de 2012 - 22:19 - 22:19
    Reply

    Que ama marabá não vota no Tião do não.

  25. anonimo

    23 de agosto de 2012 - 18:14 - 18:14
    Reply

    Tem coisas que não vou aprender, uma delas é a cabeça de um sindicalista, em que mundo vivem estes caras? Quando querem “conquistas às categorias” separam-se dos demais mortais e defendem arduamente aumentos salariais, o céu é o limite pra eles, entre seus argumentos está a luta contra a “burguesia”. Nós vendedores, balconistas, entregadores, motoristas ganhamos menos que qualquer um da “categoria” e somos seus patrões, afinal é do nosso bolso que sai o salário dos “companheiros” e somos seus patrões burgueses!!! Quando chegará o dia que nós sociedade organizada de fato nos faremos representar? Não pseudo-representantes de grupelhos, marajás do suor alheio escreverão suas hipocrisias e passarão em brancas nuvens?
    “A Educação representa hoje mais de 50% da folha de pagamento do município de Marabá. Temos de longe o maior poder de alcance e mobilização dentro da sociedade.Somos os melhores formadores de opinião, pois diferente da mídia, não formamos a opinião a partir do que é massificado pelos meios de comunicação burgueses.”
    O que vai acima não é um argumento, mas uma chantagem e politicagem, todos os candidatos a prefeito desta cidade com chances de vencer são donos ou ligados a “meio de comunicação burgueses”
    “ Precisamos garantir uma bancada de Vereadores da Educação e a eleição de um Prefeito que assuma um compromisso com a nossa categoria.”
    Quanto a categoria do cidadão comum…uma das coisas que me afastam da esquerda é que eles tem seus eleitos, uma vez no poder o verdadeiro povo fica de fora.

  26. anonimo

    23 de agosto de 2012 - 17:30 - 17:30
    Reply

    Amigo Aurismar Queiroz eu tambem tivi cinco dias zerado no meu emprego devido uma torsão no joelho em uma pelada de fim de semana, ligue pro chefe, me explique todo numa bôa, sempre falando respeitosamente com ele, mais nada adiantou, descontou mesmo. Agora imagino vc que alem de não ter ido trabalhar ainda não deixa os outros, e porcima de tudo ainda defama e grita e esculhamba. Qual a diferencia de um servidor publico pra um privado? diferencias trabalhista viu?.

  27. Marcelo

    23 de agosto de 2012 - 13:02 - 13:02
    Reply

    Quanta ignorância! Desconheço em Marabá e região um sindicalista ou um membro de conselho que se preocupe com a categoria. Só aparecem nessas horas… É o mesmo caso desse Wendel que na Educação não se tem notícia de nenhuma ação positiva

  28. Wendel Bezerra

    23 de agosto de 2012 - 12:43 - 12:43
    Reply

    Caro Hiroshi,

    Como já recibi a minha intimação, tenho até amanhã, às 11:00 para apresentar defesa!

  29. Wendel Bezerra

    23 de agosto de 2012 - 12:42 - 12:42
    Reply

    A verdade deve doer muito, pois eu já recebi intimação da Justiça Eleitoral protocolada contra mim e contra Hiroshi! Querem tirar o Blog do ar, retratação e direito de resposta!

    Responde essa Tião do Não!

  30. jardel

    23 de agosto de 2012 - 09:01 - 9:01
    Reply

    o bom mesmo é os salários e o visa vale atrasados, é uma pena que o Maurino não ganha essa eleição, pois queria ver vocês reclamando todos os dias de salários e visa vale atrasados.

  31. Anônimo

    22 de agosto de 2012 - 19:25 - 19:25
    Reply

    Eu dúvido,que o Tião vá algum debate,que tenha professôres,funcionários da Saúde e que esteja por perto o João Salame.

  32. Z S SILVA

    22 de agosto de 2012 - 11:15 - 11:15
    Reply

    Respeito o fato do coordenador Wendel, expressar sua opinião, porém sem indução de sim e não entre em A e B.
    A forma como Você, Wendel , colocou e vem agindo demonstra o seu total comprometimento com os que tomam o poder! pessoas que são líder sindical e se preza possui e deve possuir uma postura apartidária, deve se preocupar com o bem estar da categoria, não ficar negociando favoritismo.
    Lembre-se: professor não é um sujeito omisso e alienado, que necessita das orientações do sindicato, em quem deve votar. Professor já é formador de opinião, com opiniões próprias, bem fundamentadas.
    Induções a algum candidato é crime eleitoral. Como servidor público estou ouvindo e analisando todas as proposta. Não necessito receber mensagem de coordenadora de sindicato dizendo: Servidor da educação vota no João Salame, isso após uma reunião que ocorreu junto ao candidato em um auditório de uma instituição.
    O que será que esse candidato propôs aos coordenadores do sintep?
    Vai um recado: Não somos alienados, e parem de se envolver, deixe cada um fazer a sua análise e avaliação. Não vamos usar as mesmas armas de alguns por aí.
    Nada contra sua pessoa mais também tenho minha própria opinião.

  33. anonimo

    22 de agosto de 2012 - 08:27 - 8:27
    Reply

    Wendel abri teu olho amigo, pois ate os servidores da educação tem restrinções ao teu nome, educação não é feita com discurções sindical , nem criticando esse, ou apoiando outro candidato a prefeito, educação tanbem é feita com: o pessoal de apoio, ou seja servente vigia merendeiras, esse pessoal de conhece muito bem viu!!!!!!!!.

  34. Anônimo

    22 de agosto de 2012 - 06:54 - 6:54
    Reply

    Vá com fé Wendel,O Pessoal do Tião do Não, querem enfraquecer a grande iniciativa que vocês tiveram.Os feirantes de Marabá já estão se organisando para uma reunião e que será colocado também o tratamento opressor e covarde que foi aplicado aos feirantes no Governo do Tião.

  35. Anônimo

    21 de agosto de 2012 - 20:34 - 20:34
    Reply

    Ditado de Tião.Não dou moral, pra esse povo da educação e Saúde nunca estão satisfeito eu mando e tabaiá,qualquer coisa transfiro para a Zona rural.Macaco Careca,lá aonde o judas perdeu as botas.O erro de Português e pra mostrar a realidade da fala do Tião em uma certa rodada de pessoas..

  36. Anônimo

    21 de agosto de 2012 - 20:14 - 20:14
    Reply

    Anonimo das 17:11.deveria comentar que o Tião não respeitou os trabalhadores da educação e com a sua arrogância consegui defasar todos os funcionários do Municipio,

  37. Camilla

    21 de agosto de 2012 - 07:01 - 7:01
    Reply

    VOTEI VOTO 14 TIAO MIRANDA. SEMPRE

  38. Aurismar L. Queiroz

    21 de agosto de 2012 - 02:03 - 2:03
    Reply

    Sou também coordenador do Sintepp, compartilho e assino embaixo junto com o Wendel desse sentimento de, digamos, autodefesa. Tive o meu contracheque zerado naquela greve de 2007, com as faltas postas pessoalmente, no livro de pontos, em algumas escolas, como na EMEF DEUZUÍTA MELO DE ALBUQUERQUE, onde trabalho pelo município,pela própria então secretária de educação, professora Kátia Garcia Américo. Movimento aquele que o então prefeito Tião Miranda amarrou uma proposta indecente de 6% de aumento, depois de vários dias de greve ele aumentou a proposta para 6,5%. Quando nós mostrávamos as planilhas a ele afirmando que, pelos aumentos do Fundeb, podia-se dar um aumento na ordem de 22%, ele girava em sua cadeira, em seu “gabinete” na secretaria de obras e dizia: “Ah, vocês estão patinando na maionese”, em seguida dava gargalhadas. Esse senhor nunca tratou com seriedade a categoria, nunca negociou nem valorizou o trabalhador em educação. Portanto, como disse em minha página, professor, educador, formador de opinião, que vota, ou se coliga como candidato a vereador ao lado desse Tenebroso Homem das Praças, só pode ser por dois motivos: inocência ou oportunismo.

  39. hilton

    20 de agosto de 2012 - 22:15 - 22:15
    Reply

    Companheiro: admiro muito sua garra, sua luta. Mas siga sua estrada… cada um tem suas vantagens e seu direito de escolha. o sim não pode misturar com o não, mas agora o sim e não estão todos juntos.

  40. Eleitor

    20 de agosto de 2012 - 18:56 - 18:56
    Reply

    Wendel vc esta muito preocupado com esta eleicao,pena que tu nunca te preocupaste com a categoria e nem com nosos alunos. Vc só fala em salário e o resto. Educacao nao é somente pccr, educacao e ter escolas com dignidade, educacao e ter ensino de qualidade, educacao e ter merenda saudavel no prato do aluno em que a maioria vem sem o cafe da manha,educacao e tudo isso e mais. Wendel vc foi e sera lembrado como o pior Coordenador desta categoria foi uma grande decepicao, onde tu estavas desde o comeco deste mandato isano,agora tu vens com balelas, eu se fose tu tinha até vergonha de aparece.

  41. Edson Mariano

    20 de agosto de 2012 - 18:12 - 18:12
    Reply

    Fico somente imaginando esse sindicalista, que só pensa no salário e em nenhum momento o atraso que causa na vida das crianças com esses professores em greve, faço um desafio qualquer governo pode concorda com todas as reivindicações do movimento, que logo em seguida eles inventa outro problema para criticar e entrar em greve novamente, na verdade o que se criou foi um bando de preguiçosos, mais o nosso vosso presidente criou e institucionalizou a lei de greve agora aguenta

  42. Anônimo

    20 de agosto de 2012 - 14:03 - 14:03
    Reply

    Tá ai a diferença,sabiamente os cordenadores do SINTEPP se organizam no sentido de alertar, para uma reflexção importante todos os servidores da Educação.para a escola de candidatos que tenham compromisso com a Educação.e alertar os novatos da educação sobre o Tião que significa retrocesso e um atentado a tudo que conquistaram.Otimo, os trabalhadores da Saúde deveriam tomar a mesma iniciativa.Enfim todos os Servidores do Municipio que na Gestão Tião. não tiveram Ganhos e nunca foram ouvidos.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *