Contrabando de drogas e garimpos podem ter ligações

Objetivo da Operação “Narcos Gold”, iniciada nesta quinta-feira (4) pela Polícia Federal, para cumprir 12 mandados de prisão e 30 mandados de busca e apreensão em quatro estados -, é investigar se está hacendo relação entre o tráfico de drogas e a atividade garimpeira em alguns locais do Pará e de outros estados.

Autoridades buscam desarticular  organização criminosa que atua há pelo menos três anos no oeste do estado.

Os mandados estão sendon cumpridos no Pará, em Goiás, em Tocantins e em São Paulo, expedidos pela 1 ª Vara Criminal da Justiça Estadual da Comarca de Santarém/PA.

Além disso, foi determinado o sequestro de 12 (doze) aeronaves, bloqueio de valores em contas bancárias e indisponibilidade de diversos outros bens móveis e imóveis.

“Conforme apurado, as pessoas físicas e jurídicas investigadas, estabelecidas em vários estados da federação, movimentaram mais de R$ 1 bilhão no período de 2017 ao início de 2021. A investigação revelou que o transporte da substância era realizado por meio de aviões que partiam de outros estados até o oeste do Pará, e neste local era feita a distribuição do produto ilícito para outras unidades da federação. Além disso, foi verificado que o grupo utilizava garimpos de ouro como base para pousos e decolagens no transporte de drogas e, também, como fachada para lavagem de dinheiro”, informa a PF, por nota.