Considerações sobre os marginais da USP

Publicado em 8 de novembro de 2011

 

 

Do craque Gilberto Dimenstein, sobre os transgressores “revolucionários” que invadiram prédio da reitoria da USP:

 

O que estamos vendo na USP não tem nada de político ou ideológico. É apenas delinquência. Não existe nenhuma causa. Não representa nem remotamente aquela comunidade universitária.

Aquele grupo que invadiu a reitoria imagina-se acima da lei e o ataque físico que fizeram contra os jornalistas apenas reforça a visão de que ali não há valores democráticos. Não respeitaram nem mesmo uma decisão da própria assembleia dos estudantes.

O que incomoda no caso da PM do campus não é a questão da autonomia universitária – como se um posto policial ferisse a autonomia universitária – mas a vontade de que, naquele espaço, não tenha ordem.

São como adolescentes mimados que querem fazer o que bem entendem sem limites.

Autonomia universitária é uma coisa. O que eles fazem com o dinheiro do contribuinte, danificando uma propriedade pública, é outra.