Considerações sobre o golpista Dionísio

Publicado em 10 de fevereiro de 2011

Não é recomendável apressar julgamentos à divulgação, pelo Diário do Pará, de trecho de uma conversa telefônica, interceptada pela Polícia Federal, na qual desponta a voz do aventureiro Dionísio Gonçalves – um esperto professor de ensino fundamental que andou batendo asas pelo Sudeste do Estado, num curto espaço de tempo, suficiente para que ele criasse fama e se deitasse sobre os louros comuns aos   espertalhões -, – anunciando que estaria reservando R$ 300 mil para a campanha eleitoral da então governadora Ana Júlia, dinheiro oriundo de supostas fraudes na Sema.

Dionísio, enquanto residente  em Marabá, enganou todo mundo, menos o poster – que de cara posicionou-se contrário ao modus operandi dele, denunciando-o em colunas de jornais e neste blog.

Dionísio costuma criar cenários em torno dele, usando ações típicas de lobistas de terceira categoria, operando à sombra do poder.

Foi assim o sucesso de sua empreitada para impressionar lideranças políticas regionais, usando indevidamente o nome da então governadora Ana Júlia para assustar adversários e imprimir respeito à sua pessoa junto a correligionários refratários ao jeito dele atuar.

Dionísio Gonçalves é um enganador de primeira linha, mentiroso, terrivelmente envolvente diante de público de fácil manuseio. Ou fragilizado.

Que o diga a professora Edilza Fontes, uma das vítimas do jeito de ser do impostor. Envolveu-se tanto com o rapaz, coitada, a ponto de ter que vender imóvel de sua propriedade para pagar empréstimo contraído em favor do golpista.

Sobre esse assunto, há mais de dois meses enviei emeio à professora, solicitando a confirmação do golpe sofrido, a fim de que denunciasse Dionísio, mas até hoje não obtive retorno da  blogueira.  Talvez ela tenha optado em puxar o problema para debaixo do tapete – atitude merecedora de total respeito do blogger, embora não contribua para  pessoas de bem ajudar a desmascarar facínoras.

Mas como a informação do golpe partiu de pessoa ligada a Fontes, e diante de fatos novos ocorridos (o caso Sema e nova transcrição de conversa do impostor feita pela PF), sou obrigado a relatar essa ocorrência – apenas para tipificar a verdadeira face de Dionísio.

Em sã consciência, é muito dificil acreditar que a governadora do Estado se deliberasse a ponto de aceitar uma pessoa com o perfil de Dionísio interlocutora dela em gabinetes de secretarias, inda mais comandando supostas ações fraudulentas na Sema.

O blog tem arquivado completo currículo regressivo de Dionísio.

1- Aqui, desmoralizado pela DS.

2- Desmoralizado pelo TCU

3- Sem clima na cidade, zarpando para outros ares

—————-
NB – Se quiserem saber mais o que o blog escreveu sobre Dionísio, basta colocar o nome dele no canal de busca, acima.

Extensa vida pregressa, à disposição.