Hiroshi Bogéa On line

Comunidades do Pará e Tocantins são beneficiadas com geração de emprego e renda após chegada do Projeto Novo Estado

Gerar oportunidades de emprego e renda e contribuir para o desenvolvimento econômico e social de comunidades do Pará e do Tocantins, são alguns dos compromissos do Projeto Novo Estado (PNE), da ENGIE Brasil Energia. Com a construção da Subestação Serra Pelada e a ampliação das subestações Itacaiúnas e Xingu, no Pará, e Miracema, no Tocantins, é oportunizada a geração de renda e de empregos, diretos e indiretos, durante e depois da fase de implantação.

Os serviços prestados e as compras de insumos diários necessários para as obras das subestações estão contribuindo para manter o desenvolvimento econômico das comunidades ao longo do PNE, principalmente durante a pandemia. No Pará, são 43 fornecedores diretos. Na cidade de Curionópolis, por exemplo, a implantação da subestação amplia as fontes de renda, não só do município, mas, também, das cidades vizinhas.

Um exemplo disso é o empresário Guilherme de Oliveira, que presta serviços na área de alimentação industrial. Para suportar a alta demanda, foi preciso contratar novos funcionários. “A obra trouxe muitos benefícios para o município. O principal deles foi a criação de novos empregos, dando mais qualidade de vida aos colaboradores locais e aquecendo a economia em vários setores”, comemora.

No Tocantins, a ampliação da subestação de Miracema beneficia não só as cidades no entorno do canteiro de obras, como Miranorte, mas também os municípios um pouco mais distantes, como Fortaleza do Tabocão, Guaraí e Colmeia. No total, são 19 comerciantes dessas localidades que oferecem serviços de alimentação, combustíveis, hotelaria e papelaria.

A gerente de um hotel na cidade de Miranorte, Kéllyta Nolêto Barbosa, comemora os resultados positivos para a localidade. Segundo ela, a obra proporcionou o aumento considerável na economia, e nas finanças de pequenos e médios empreendedores da localidade. “A obra na subestação trouxe muitos colaboradores para se hospedarem, o que foi fundamental para o crescimento do hotel e do comércio da cidade”, diz ela.

A previsão é que as obras das subestações sejam finalizadas até o segundo semestre de 2021. De acordo com o coordenador de obras dessas subestações, Jefferson Sobreira, mesmo após a conclusão das obras, as comunidades continuarão sendo beneficiadas. “Com o projeto finalizado teremos também maior garantia de fornecimento da energia ininterrupta, para uso doméstico e industrial, dando assim, à população em geral, mais conforto em seu lazer e condições para crescimento das atividades econômicas”, enfatiza.

 

Sobre a ENGIE

A ENGIE é a maior empresa privada de energia do Brasil, atuando em geração, comercialização e transmissão de energia elétrica, transporte de gás e soluções energéticas. Com capacidade instalada própria de 10.211MW em 61 usinas, o que representa cerca de 6% da capacidade do país, a empresa possui quase 90% de sua capacidade instalada no país proveniente de fontes renováveis e com baixas emissões de GEE, como usinas hidrelétricas, eólicas, solares e biomassa.

Com a aquisição da TAG, a ENGIE é agora também detentora da mais extensa malha de transporte de gás natural do país, com 4.500 km, que atravessam 10 estados e 191 municípios.

Além disso, o Grupo atua no Brasil na comercialização de energia no mercado livre e está entre as maiores empresas em geração fotovoltaica distribuída. A empresa possui ainda um portfólio completo em soluções integradas responsáveis por reduzir custos e melhorar infraestruturas para empresas e cidades, como eficiência energética, monitoramento e gerenciamento de energia, gestão de contratos de fornecimento de eletricidade, iluminação pública, sistemas de HVAC, telecomunicação, segurança e mobilidade Urbana. Contando com 2.750 colaboradores, a ENGIE teve no país em 2019 um faturamento de R$ 10,5 bilhões.

A ENGIE é referência mundial em energia e serviços de baixo carbono. Nosso propósito (“raison d’être”) é agir para a aceleração da transição para um mundo neutro em carbono, através do consumo reduzido de energia e de soluções mais sustentáveis, conciliando performance com um impacto positivo sobre as pessoas e o planeta. A ENGIE se apoia nas suas atividades chave (gás, energia renovável, serviços) para oferecer soluções competitivas aos nossos clientes. Com nossos 170.000 colaboradores, clientes, parceiros e stakeholders, somos uma comunidade de Construtores Imaginativos, comprometidos a cada dia com um progresso mais harmonioso.

Receita em 2019: 60,1 bilhões de Euros. O Grupo é negociado nas bolsas de Paris e Bruxelas (ENGI) e representado nos principais índices financeiros (CAC 40, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe) e índices não-financeiros (DJSI World, DJSI Europe e Euronext Vigeo Eiris – World 120, Eurozone 120, Europe 120, France 20, CAC 40 Governance).

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *