Hiroshi Bogéa On line

Comunicação estática

Alguns setores da área de comunicação do Exército Brasileiro provavelmente acham que vivemos ainda na era da Telegrafia, desconhecendo a agilidade do mundo on line. Só isso para explicar o esforço injustificácel da instituição em fazer o distinto público crer que a presença de centenas de militares nas dependências da hidrelétrica de Tucuruí é parte exclusiva de um calendário de treinamento. Observem o que diz o coordenador de comunicação social do 51 BIS, tenente Miranda:

‘Nossa presença na usina nesta época é uma coincidência, até porque esta história de invasão é um boato que está ocorrendo na cidade e o Exército brasileiro não trabalha com boatos’.


Ouvida pelo jornal O Liberal, a Eletronorte desmentiu o oficial -, confirmando a ameaça de invasão aos prédios administrativos da vila residencial da empresa, em Tucuruí.
Do jeitinho que o blog divulgou na quarta-feira, com exclusividade.

Post de 

1 Comentário

  1. Anonymous

    2 de outubro de 2007 - 15:35 - 15:35
    Reply

    AQUI EM TUCURUI NAÒ SE COMENTA OUTRA COISA QUE NÀO SEJA A MOVIMENTAÇÃO DO MAB PARA TOMAR DE NOVO A HIDRELETRICA E AS ECLUSAS. SÓ O EXERCITO QUE ACHA ISSO BOATO. POR ISSO QUE OS MARGINAIS DO MAB FAZEM O QUE ENTENDEM JA QUE NAO TEM AUTORIDADE PARA CONTE-LOS.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *