Competitividade em debate

Publicado em 12 de março de 2008

Às 15 horas desta quarta-feira, 12, quando Ana Julia instalar o Fórum Paraense de Competitividade, no Hangar, a Associação Comercial e Industrial de Marabá manifestará sua visão a cerca dos gargalos que limitam a ampliação da competitividade da economia paraense e formas de superação, no Sul e Sudeste do Estado.

O que vai ser apontado pelo presidente Gilberto Leite:

1- Necessidade da conclusão imediata da pavimentação da Rodovia Transamazônica e as eclusas de Tucuruí, para se viabilizar os corredores de exportação e de transporte;

2- Ampliação do aeroporto de Marabá e a definição do local e construção do porto da cidade diante da iminente realidade das eclusas de Tucuruí, que forçosamente viabilizará o transporte multi-modal através da Hidrovia Araguaia-Tocantins.

3- Preparação e capacitação de mão-de-obra regional;

4- Em caráter de urgência, criação da Universidade Federal do Sul do Pará, com a inclusão de cursos de Medicina, Ciência e Tecnologia.

5- Implantação do Distrito Florestal Sustentável do Pólo Carajás, que necessita reflorestar numa área relativamente pequena de apenas 500 mil hectares, para atender ao consumo das usinas de ferro-gusa;

6- Definição do marco regulatório, bem como a regularização fundiária, reserva legal e aplicação do Zoneamento Econômico-Ecológico.

7-
Executar de forma definitiva a descentralização das ações de governo.