Comissão aprova requerimento de Vivi Reis para afastamento de presidente da Funai

A Comissão Externa da Câmara que acompanha as investigações sobre as mortes de Bruno Pereira e Dom Phillips aprovou na tarde de hoje, 6, o requerimento da deputada federal Vivi Reis (PSOL/PA), que indica ao Ministério da Justiça e Segurança Pública o afastamento imediato do presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Xavier.

No documento, Vivi Reis destaca que Xavier atua para dificultar as atividades desenvolvidas por servidores da Funai que estão na ponta, em contato direto com os povos indígenas. Ela afirma que isso ficou evidente durante a diligência da Comissão da Câmara nos dias 30 de junho e 1º de julho no Vale do Javari, quando os deputados federais ouviram indígenas, indigenistas e trabalhadores da Fundação.

Para a deputada federal, a permanência de Xavier no cargo é uma afronta aos servidores e aos povos indígenas. “Passado um mês da tragédia, a Funai não abriu um único inquérito administrativo para acompanhar a questão, e não tomou qualquer medida efetiva para garantir a proteção de seus servidores”, afirmou Vivi Reis no requerimento aprovado.

Os membros da Comissão também aprovaram outro requerimento da deputada Vivi Reis, para que a Funai elabore e implemente um Plano Emergencial para Ações de Proteção Territorial no Vale do Javari. “É preciso um Plano imediato, uma resposta concreta aos crimes ambientais cometidos na região e também uma forma de garantir a integridade física e a vida de indígenas e servidores da instituição ameaçados”, defendeu Vivi Reis.

Ainda na reunião da Comissão, os deputados aprovaram outros requerimentos de Vivi Reis, solicitando informações do Ministério da Justiça, do Ministério da Defesa, do Ministério Público Federal, da Polícia Federal, da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e da Funai. (Assessoria Parlamentar)