Hiroshi Bogéa On line

Comemorar, o quê?

94 anos de independência político-administrativa, Marabá comemora em 5 de abril. No fundo, no fundo essa independência conquistada com muita luta é de caráter apenas jurídico. O município e seu povo são dependentes de tudo. Principalmente da boa vontade dos governantes estaduais e do injusto retorno aos cofres públicos dos tributos amealhados de ICMs – pra não se alongar.
No Quaradouro, Ademir Braz fez pequeno ensaio em 2002 das mazelas municipais. Nada mudou. Nada. Certamente, agravou-se a fundura do buraco dos excluídos.

Post de 

4 Comentários

  1. Anonymous

    8 de abril de 2007 - 23:33 - 23:33
    Reply

    Quaradouro, nota dez para o seu texto. É uma vergonha dizer que o Tião é “o melhor prefeito do mundo”. Só muito puxasaquismo!
    Antonio Leite

  2. Quaradouro

    8 de abril de 2007 - 06:00 - 6:00
    Reply

    O ensaio é de 2004. Há outros mais recentes, igualmente dramáticos para quem vive sonhando ainda que é a “cidade mais importante do sul do Pará”.
    Aguarde.

  3. Quaradouro

    8 de abril de 2007 - 05:53 - 5:53
    Reply

    Quem inventou essa história de “melhor prefeito do mundo” foi o Miguelito,beneficiário da esbórnia.

  4. Anonymous

    7 de abril de 2007 - 21:02 - 21:02
    Reply

    Ao contrário do que divulga a imprensa comprada de Marabá, esse prefeito atual não realizou nenhuma obra de interese social e voltado para o desenvolvimento da cultura. Um desastre. E ainda aparece de “bonito”nos comerciais de TV dizendo-se o melhor prefeito de todos os tempos.
    Raimundo Ribeiro

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *