Hiroshi Bogéa On line

Com o coração na boca

A primeira arma do Flamengo para prender seus fervorosos torcedores, é o sofrimento.

Mas não é aquele sofrimento pelo qual passam os torcedores do Botafogo, que quanto mais supersticiosos, mais azarados são.

O Flamengo é como o mocinho de filme de luta: apanha, apanha, mas no final, chega com uma voadora aterrorizante e sai campeão.

E você fica pasmo, pensando: – Mas meu Deus, como ele conseguiu levantar depois de tanta pancada?

Outra diferença gritante entre o Flamengo e os outros clubes:
Enquanto os times têm seus alçapões, seus caldeirões, o Flamengo tem o Maracanã – estádio com capacidade para 90 mil pessoas.

E é claro, sabemos que o Maraca não é do Flamengo, mas será que a torcida apaixonada, sabe?

Será que eles ligam?

Pior: ignoram de caso pensado.

Não se aprende a torcer pelo Flamengo.

A gente nasce rubro-negra.

Porque o Flamengo circula como sangue nas veias, tecendo sua teia mística.

E a paixão cresce, nas variáveis etapas da vida humana, ensinando a cada torcedor como faz bem à alma fazer parte de um time que sabe sempre se levantar.

Que tem a maior torcida do mundo.

Que tem estrela, raça, amor e paixão.

E quando eu digo fazer parte de um time, é fazer parte mesmo.

O Flamengo espalha paixão até entre os torcedores adversários que, contritos em seu silencio, escondem a simpatia e o desejo de provar um pouco do adocicado orgasmo de arquibancada.

Desejam calados.

Fantasiam consigo mesmo já que não podem falar, publicamente, sobre o caso extra-conjugal.

Amam o Flamengo pelos olhos.

Que o diga Nelson Rodrigues, o maior tricolor de todos os tricolores cariocas, ao escrever sua leve traição, diante da camisa rubronegra:

Para qualquer um, a camisa vale tanto quanto uma gravata. Não para o Flamengo. Para o Flamengo a camisa é tudo. Já tem acontecido várias vezes o seguinte:- quando o time não dá nada, a camisa é içada, desfraldada, por invisíveis mãos. Adversários, juízes, bandeirinhas, tremem, então, intimidados, acovardados, batidos. Há de chegar talvez o dia em que o  Flamengo não precisará de jogadores, nem de técnicos, nem de nada. Bastará a camisa, aberta no arco. E diante do furor impotente do adversário, a camisa rubro-negra será uma bastilha inexpugnável.” (Nelson Rodrigues, tricolor doente, excitado pelo Mengo).

Flamenguista não tem excitação por outras cores. Ou é rubronegro ou nada existe.

Não há traição velada, entre os membros da Nação Flamengo.

Quem conta isso em uma de suas crônicas é o incorrigível escritor flamenguista José Lins do Rego, no texto “Sangue para o Vasco”, escrita em 1948.

Narrando com humor irrepreensível, mas cheio de ironias requintadas, as vezes em que se dirigia aos hospitais para doar sangue a pessoas enfermas, um dia passou a conversar com um garoto internado, perguntando a ele para qual time torcia, no Rio de Janeiro.

– Doutor, eu sou vascaíno, respondeu o menino enfermo, enquanto Zé Lins doava sangue.

O diálogo encerra a crônica com a seguinte manifestação do autor do livro “ Menino de Engenho”:

– “E assim se explica como o rubro-negro José Lins do Rego teve a honra de dar o seu sangue ao Vasco”.

Flamenguistas de verdade não torcem pelo Flamengo.

São Flamengo.

Até morrer.

Post de 

9 Comentários

  1. Alberto Lima

    8 de dezembro de 2009 - 11:48 - 11:48
    Reply

    Nada mais gaúcho que essa foto:

    E-N-T-R-E-G-A !

    heheh!!

    Ate mesmo o que saiu na imprensa como a frase do jogador do Grêmio:
    …."não chuta mais no gol!!"………"não chuta mais no gol!!"………"não chuta mais no gol!!"…..

  2. Anonymous

    7 de dezembro de 2009 - 23:16 - 23:16
    Reply

    Isso é uma…vergonha

  3. Anonymous

    7 de dezembro de 2009 - 17:05 - 17:05
    Reply

    O 08:02 precisa de remédio urgente. O flu vence "O QUÊ ?" lutando,escapar do rebaixamento na última rodada e perder 02 decisões dentro do maraca ,pro timeco do Equador, é vencer ? de tanto não ganharem nada,ficaram loucos ? Olhem a tabela do Brasileirão 2009,MENGÃO: maior n" de vitorias,maior pontuação,artilheiro do campeonato.Querem mais secadores ? AH! ..ia me esquecendo… tem psiquiatra de graça pelo SUS…Somos HEEEXXXA POR ENQUANTO!!!

  4. Anonymous

    7 de dezembro de 2009 - 14:22 - 14:22
    Reply

    Algumas considerações , Hiroshi.Ser flamenguista é fácil e é pra qq "maria-vai-com as outras" , difícil é torcer prum time que está sempre no limiar da euforia e do desespero , um time que desafia céus e deuses , um time tão louco como Garrincha , um time que dá o campeonato pro maior rival , a ver : ganhamos nas ultimas rodadas do Inter , do São Paulo e do palmeiras.O Botafoguense é antes de tudo um forte , um sobrevivente.
    Somos a verdadeira metáfora da vida.
    De resto , parabéns
    Abração
    Tadeu

  5. Hiroshi Bogéa

    6 de dezembro de 2009 - 14:10 - 14:10
    Reply

    Ta vendo Telminha? o Lucas NASCEU Flammengo.
    Todo flamenguista já nasce rubro-negro.
    É genético!

  6. telmachristiane

    6 de dezembro de 2009 - 14:03 - 14:03
    Reply

    Eu sempre encarno no meu filho dizendo que o Flamengo não tem estádio, agora ele já está escolado, vira pra mim e diz: Mãe, o Maraca é a casa do Flamengo.
    Não consegui fazer do Luquinhas um vascaíno, o menino é flamenguista. *_*

  7. Alberto Lima

    6 de dezembro de 2009 - 12:40 - 12:40
    Reply

    Textozinho azedo esse viu??
    Só torce pelo urubú balado quem não tem amor próprio!

  8. Hiroshi Bogéa

    6 de dezembro de 2009 - 12:04 - 12:04
    Reply

    E eu choro!!? Eh eh eh eh eh

  9. Anonymous

    6 de dezembro de 2009 - 11:02 - 11:02
    Reply

    Só lí a metade do texto fedorento ( de urubu,mesmo!). Mas, voces não falam que prá chegar até aqui, foi preciso o Corinthians entregar o jogo; o Grêmio que já entregou antes mesmo do apito inicial ( vai com os juvenis). Assim, meu, é sopa no mel. Até o IBIS é campeão. Eu, eu aqui, me envergonharia ser campeão ajudado pelos outros. MAS…URUBU AGORENTO NÃO SE ENVERGONHA DE NADA. SÓ VOCES MESMOS, SEUS LAZARENTOS. aGORA, ORGULHO MESMO É SER TRICOLOR, QUE VENCE LUTANDO ….SOU TRIOLOR DE CORAÇÃO, SOU DO TIME TANTAS VEZES CAMPEÃO……LÁ, LÁ, RI LA. EI, E SE OS GAROTOS GREMIO MELAREM….VOU RIR MUUUUUITOOO!…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *