Com mais de 260 mil doses recebidas, governo deveria acelerar vacinação de cidades de pequeno porte

Com mais uma remessa recebida de vacinas contra a Covid-19, o governo do Estado deveria acelerar o volume de vacinas nas cidades  que ainda não saíram dos grupos acima de 50 anos.

Nesta madrugada, o Pará recebeu  269.680 mil doses divididas entre 92.430 mil doses da Pfizer e 177.250 mil doses da Oxford/AstraZeneca.

Por razões de conservação das vacinas em temperaturas  6º a 8º graus, necessitando, portanto,  de condições específicas de transporte e aplicação,  as doses da vacina Pfizer serão distribuídas para  imunização de pessoas nos seguintes municípios: Ananindeua, Belém, Benevides, Marituba, Bragança, Capanema, São Miguel do Guamá, Santarém, Marabá e Parauapebas.

Já as doses de Oxford/AstraZeneca serão distribuídas para todos os Centros Regionais de Saúde e são direcionadas para aplicação de primeira e segunda doses.

Como as vacinas  entregues em Belém da Oxford/AstraZeneca  são em quantidade bem maior do que a da Pfizer, essa deveria ser a hora de começar a aumentar o envio  dos imunizantes aos municípios que so conseguiram vacinar até agora acima de 50 anos.

As comunidades agradeceriam ao governador.