Coluna Diário do Pará

Publicado em 5 de janeiro de 2010

Coluna do poster publicada nesta terça-feira, 4, no Diário do Pará:

                 __________

Encenação malaca
Nem bem começou a primeira semana de 2010, já tem prefeitos do Sul do Pará choramingando miséria. Reclamam da queda do terceiro repasse de dezembro do FPM – último de 2009 -, fato que pode complicar, segundo eles, o cumprimento dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e compromissos assumidos frente à sua população. O FPM previsto era de R$ 1,4 bilhão. Caiu na conta das prefeituras, dia 30, R$ 874 milhões, descontada a retenção do Fundeb.
Mais grana
Só que um dia antes, 29, o Tesouro Nacional creditou na conta dos municípios um repasse extra de FPM, referente à antecipação por estimativa da receita do Imposto de Renda e IPI, no valor de R$ 265.243.046, permitindo que o total de dezembro ficasse 3,3% maior do que o mesmo período de 2008. E, se depender de grana, não há nenhuma razão para os prefeitos reclamarem. Dia 20 de janeiro, o governo a última parcela do Apoio Financeiro aos Municípios (AFM), de R$ 554,2 milhões, referente à diferença de setembro do FPM.
Pra não encalhar
A Vale S.A receberá nos próximos dias projeto do porto privado que construirá às margens do Tocantins, dentro da área da Alpa. A primeira etapa de sondagens feitas pela Umi San no terreno, e em diversos pontos do rio, levantando batimetria, georeferenciamento, hidrografia, geofísica e estudos de navegação, foi concluída no final de 2009. Na área estudada, a empresa constatou calado de até 42 metros no período mais seco do ano.
Presença do Estado
É simples: polícia nas ruas transmite segurança ao cidadão. Isto ficou demonstrado durante o período de festas de fim de ano. Pelo menos nas rodovias mais movimentadas do Pará – entre elas a BR-316, PA-150, Alça Viária, e grande parte de estradas ligando o resto do Estado às praias marítimas -, a distribuição de ostensivo policiamento transmitiu tranqüilidade a quem procurava lazer. E o Pará precisa contratar pelo menos mais dez mil policiais militares para cumprir o atendimento per capita de sua população – além dos que já foram incluídos nos quartéis.
Nome da hora
Classe empresarial de Marabá e diversas associações de bairros estão se articulando para referendar o nome preferencial de Ítalo Ipojucan (PR) candidato a deputado estadual. Intenção do movimento é ir até o gabinete do prefeito municipal manifestar simpatia pelo nome do secretário de Indústria, Comércio, Mineração, Ciência e Tecnologia do município. Ítalo tem se movimentado muito bem nesses segmentos, servindo de interlocução entre eles e o executivo.
Bola no gramado
Delegação do Águia de Marabá inicia, nesta terça-feira, em Curionópolis, a pré-temporada ao Campeonato Paraense. Convidado pelo prefeito Wenderson Chamon (PMDB) para se instalar na cidade, time marabaense terá à disposição estádio de futebol com excelente gramado, transporte e serviço de hotelaria. Os jogadores já haviam se apresentado, dia 27 de dezembro, ao técnico João Galvão, cumprindo período de exames médicos. Agora começa preparação física e treinamentos.
Torpedos ideológicos
SMS com mensagens de final de ano trocadas entre o deputado Wandenkolk Gonçalves (PSDB) e o Coordenador do Centro de Integração Regional de Marabá (CEIR), Sebastião Ferreira, tiveram fortes cargas de politização. Enquanto Wandenkolk convocava “todos pra tirar o Pará do vermelho”, Ferreirinha respondia no ato. “Em 2010, vamos manter o Pará no rumo certo: distribuição de renda e desenvolvimento para todos”.
Engrossando o caldo
Durante a confraternização de final de ano do Incra do Sul do Pará, o superintendente Raimundo Oliveira demonstrou poderio político ao receber cerca de 800 convidados. O clima foi de irrestrito apoio a pré-candidatura dele a deputado estadual num confronto direto com a deputada Bernadete Caten (PT), que corre sério risco de não se reeleger caso o registro da candidatura de Oliveira seja confirmada.

Umas & Outras

Rodrigo Ramos, aquele goleiro do Sampaio Correia, enganou a todo mundo. Aos 45 minutos do segundo tempo, quando os jogadores do Águia já estavam se apresentando no Zinho Oliveira, ele telefonou pra diretoria dizendo que não viria mais defender o time marabaense.

Ademir Martins e Sebastião Ferreira, ambos da DS, marcaram encontro a sós para discutir a escolha do candidato a deputado estadual da tendência da governadora em Marabá.

Wenderson Chamon (PMDB) gostou da conversa a sós que teve com o deputado federal Jader Barbalho, durante visita deste a Curionópolis. O papo foi sobre eleição 2010.
Os Infocentros instalados em Marabá pelo governo do Estado não estão dando conta para atender a demanda de jovens em busca de Internet. São um sucesso nos bairros onde estão funcionando.

                         __________