Hiroshi Bogéa On line

Coluna Diário do Pará

Coluna do poster publicada  nesta terça-feira, 9, no Diário do Pará:

                              __________

Só Deus sabe
Obras de duplicação da ponte de 505 metros sobre o rio Itacaiúnas, em Marabá, já estão com mais de 50% concluídas, num período de cinco meses de serviços. Duas pontes e dois bueiros de concretos, somando o conjunto uns vinte metros, na PA-275, entre Curionópolis e Parauapebas, já se vão quase doze meses de iniciadas e ainda não foram entregues pela construtora Santa Bárbara – a mesma que leva aos trancos e barrancos a construção de outras pontes da Pa-150. Corre o risco de terminar o mandato de Ana Júlia sem conclusão das pontes e a recuperação do péssimo asfalto que a empresa coloca na estrada.
Todos os prêmios
Eleita “Empresa Amiga do Comércio” pelo voto direto dos associados da Câmara dos Diretores Lojistas de Parauapebas, a Unimed Sul do Pará consolidou de vez sua marca no município, investindo na própria região e atuando como parceira de diversas entidades em ações de responsabilidade social. Homenageada sábado último durante festa do Mérito Lojista, a cooperativa médica teve também um de seus cooperados, a pediatra Lúcia Margarida Costa Campos escolhida “ Médica do Ano” de Parauapebas.
Expectativa geral
A saúde da população de Marabá, outra vez, nas mãos da juíza de Direito Maria Aldecy de Souza Pissolati. Ela está por decidir o mérito de uma ação impetrada pela prefeitura municipal contra a abertura de matadouro clandestino, por força de uma liminar concedida pela própria juíza, posteriormente derrubada no Tribunal de Justiça do Estado. O Ministério Público já se manifestou pelo fechamento dos abatedouros. Se a juíza despachar favoravelmente ao funcionamento da pocilga, a população voltará a consumir carne sem nenhuma garantia sanitária, já que atualmente a cidade é abastecida por um frigorífico inspecionada pela prefeitura.
Jogo rápido
Às 14 horas de sábado, 5, Cláudio Puty desceu no aeroporto de Marabá e seguiu direto para a Vila Santa Fé, distrito a 74 quilômetros da cidade, para participar de encontro com alunos e coordenadores do Sistema de Organização Modular de Ensino (SOME). No início da noite, já estava de retorno a Belém depois de ter conhecido o território rural de maior potencial agrícola do município.
Apostadores a apostos
Licitados trechos de pavimentação da rodovia Transamazônica entre o rio Araguaia e Altamira, já tem gente apostando no Sudeste se vai sobrar ou não garantias para o asfaltamento de apenas 16 km de terra de chão esquecidos durante a pavimentação de Marabá ao rio Araguaia. Passados mais de doze anos, o péssimo é tanto que são poucos os moradores dos municípios regionais botando fé na realização da minúscula obra ainda no governo Lula.
Carajás mobiliza
Aeroporto de Brasília amanhece nesta terça-feira lotado de políticos do Sul do Pará. Prefeitos e vereadores foram, novamente, convocados para fazer abafa nos corredores da Câmara Federal pedindo a colocação em pauta do projeto de decreto legislativo (PDL 52/07) estabelecendo a realização de plebiscito sobre a criação do Estado do Carajás, já aprovado pelo Senado.
Fala sério!
Há mais de 20 anos produzindo ferro gusa no Distrito Industrial de Marabá, a verdade é que a Cosipar nunca se interessou em resolver seus passivos ambientais, comprovando possuir realmente áreas de reflorestamento capaz de atender seu consumo de carvão vegetal. Vez por outra, a empresa é flagrada (e multada) comprando insumos sem origem comprovada. A Sinobrás, com pouco menos de dois anos na cidade, já tem plantio de 24 mil hectares de eucalipto em 12 fazendas próprias.A desculpa da Cosipar é que sua área de reflorestamento está invadida nesse período.
Umas & Outras
Confirmado: até o dia 31 de dezembro sai edital do concurso público que a prefeitura de Marabá realizará. A posse aos concursados ocorrerá até metade de fevereiro.

Sindicato dos Produtores Rurais de Marabá convocando associados para engrossarem a solenidade de lançamento do projeto piloto da Guia de Trânsito Animal (GTA) Eletrônica, nesta quarta-feira, em Marabá, com as presença de Ana Júlia e do ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes.

Eleição popular realizada pela prefeitura de Marabá indicou o Tucunaré como símbolo do município, que concorreu com outros três elementos: o Açaí, Castanha do Pará e Cupuaçu.

Mais do que os próprios políticos da região, quem mais torce pela criação do Estado de Carajás é a nata do poder do vizinho Estado do Tocantins. Alguns personagens de lá, inclusive, já estão investindo em Marabá.

Mesas, vasos e luminárias são alguns dos produtos feitos pelo Projeto Igarité, do Criança Vida, e que agora estão expostos na Vila Encantada, no Grêmio Literário Português. A iniciativa da Dow Corning Metais do Pará atende a jovens de 14 a 24 anos.
     __________
Post de 

5 Comentários

  1. Anonymous

    12 de dezembro de 2009 - 02:31 - 2:31
    Reply

    Hiroshi, vc não comentou a visita da Governadora a Marabá no dia 9.
    Tá de mal com ela ? Ou te fizeram alguma raivinha ? Dê a sua opinião, inclusive a respeito da inauguração da Delegacia, a toque de caixa…

  2. Val-André Mutran

    11 de dezembro de 2009 - 03:27 - 3:27
    Reply

    Não vai mais colar anônimo das 20:57.

    Ou faz ou desce!

    Aliás, já foi expulsa, recorde-se, esse empresa, do Pacto Federal Pró-Carvão Legal.

    Ela nega.

  3. Anonymous

    9 de dezembro de 2009 - 23:57 - 23:57
    Reply

    Luís Carlos da Costa Monteiro, o capo da Cosipar, há quase duas décadas utiliza como desculpa para não cumprir a obrigação ambiental da sua empresa a invasão a duas de suas fazendas. E, ao que parece, está colando.

  4. Hiroshi Bogéa

    9 de dezembro de 2009 - 14:43 - 14:43
    Reply

    Dorivaldo, você está falando a verdade. Eu, inclusive, quase fui vítima de sério acidente, percorrendo a PA-150 e a PA-275, semana passada, quando ao quase perdi o comando do carro ao passar por um dos TRÊS (são TRÊS declives) declives acentuados ocorridos depois que a Santa Bárbara fez o péssimo serviço. Pior: não se articula nem para colocar uma placa de advertência próximo ao obstáculo. Vou tratar desse assunto de novo em post que escreverei esta semana.

  5. Dorivaldo

    9 de dezembro de 2009 - 13:13 - 13:13
    Reply

    Só Deus sabe 2

    De fato meu caro hiroshi essa construtora Santa Bárbara parece ter assumido um compromisso que não pode cumprir.
    Estive trafegando pelo trecho que ela está "recuperando" e pude constatar que os serviços são de péssima qualidade.

    Para se ter uma idéia um caminhão tombou em um ponto onde ela tinha feito um tapa buraco, pois a construtura deixou um declive tão acentuado que o caminhão foi literalmente jogado para fora da pista.

    Outro fato que também atesto é que os serviços andam a passos de tartaruga. Acho até que essa tartaruga está dormindo.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *