Hiroshi Bogéa On line

Coluna Diário do Pará

Coluna do poster publicada na edição de hoje, 01, do Diário do Pará:

                                 __________
Euforia geral
Marabá ainda comemora o anúncio da sociedade entre a Vale e o Grupo Aço Cearense para produzir laminados numa fábrica a ser construída a partir de 2010, oficializada pela governadora Ana Júlia diante de diretores das duas empresas. Em todos os cantos da cidade, a sexta-feira foi contaminada pela euforia de setores produtivos, diante da cada vez mais visível transformação do município em pólo industrial.
Cidade-Dormitório
Quem também festeja o “Projeto Aline”, nome dado provisoriamente à fabrica de laminados, é o prefeito de Itupiranga, Benjamin Tasca (PT). Ele pretende transformar seu município em cidade-dormitório, estimulando os trabalhadores do Distrito Industrial de Marabá, localizado nos limites fronteiriços das duas cidades, a dormirem em conjunto habitacionais que pretende construir bem pertinho das siderúrgicas e do Porto Público. No mínimo, grandes vilas se formarão nesse entorno com geração de renda e impostos.
Meio ambiente
Responsável pelo destravamento de projetos de manejo e similares, tão logo passou a comandar a SEMA, Anibal Picanço teve sue nome saudado por quase todos os integrantes do Fórum de Competitividade, durante reunião corrida ontem à tarde, apontado como mentor da virada de mesa que se registra na secretaria. Desconcentrado, o ciclo produtivo do órgão ambiental é creditado ainda ao secretário-adjunto, Cláudio Cunha, operador de ações que transformaram a unidade de Marabá em referencia.
Falas & bocas
Dois dirigentes da Vale soltaram frases importantíssimas, nas últimas 24 horas. A primeira é da lavra do diretor de Siderurgia, Aristides Coberllini, ao declarar, no Palácio dos Despachos, que a mineradora tem “compromisso irrevogável com a construção da Alpa”. A segunda foi capturada durante o Fórum Paraense de Competitividade quando o presidente da Alpa, José Carlos Soares, revelou o ritmo do calendário de construção da siderúrgica, “criteriosamente em dia”, com a entrega ao governo do EIA/RIMA.
Canteiro de obras
Ao contrário da baixa estima que dominava a população nos últimos dois anos, Curionópolis respira novos ares. Com recursos próprios, a prefeitura conclui a pavimentação de 5 km de ruas, número superior aos 4,2 km de vias asfaltadas em toda a história do município. O hospital municipal, totalmente reformado, talvez seja o que oferece os melhores serviços no interior do Estado, com todas as dependências da unidade climatizadas. Wenderson Chamon (PT) já pode ser apontado como o prefeito que melhor aplica recursos públicos, apesar do município ser um dos que menos recebe repasses institucionais.
Missão difícil
Com secretária interina nomeada enquanto define o sucessor de Nagilson Amoury na área da Saúde, o prefeito Maurino Magalhães já tem dois nomes em análise para anunciar na próxima semana. O superintendente do SEBRAE e secretário municipal de Indústria e Comércio, Ítalo Ipojucan, declinou do convite para organizar a secretaria, preferindo contribuir com sugestões e monitorando o problema como membro de uma comissão de confiança do prefeito. Maurino entende que o problema da saúde se resolve com um choque de gestão, razão maior para se suspeitar de que ele deverá escolher um administrador para o cargo.
Gesto de grandeza
Dizendo-se comprometido com a superintendência do SEBRAE e envolvido na tarefa de formatar uma secretaria de Indústria, Comércio, Ciência e Tecnologia (SICOM) estruturada para ajudar a prefeitura a consolidar uma base industrial no município, Ítalo Ipojucan convenceu Maurino Magalhães da importância dele à frente nos dois projetos, recusando a Saúde, que tem orçamento de R$ 50 milhões. A postura do secretário foi recebida com muita simpatia pela população.
Jader na berlinda
Participantes do Congresso de Cidades Amazônicas, encerrado ontem no Hangar, prefeitos do Sul do Pará eleitos pelo PMDB, de retorno aos seus municípios, comentavam, empolgados, no aeroporto de Marabá, discurso do deputado federal Jader Barbalho. Alguns leram o pronunciamento do presidente estadual peemedebista como pré-lançamento de sua candidatura ao governo.
Umas & Outras
Ana Júlia reúne com alguns órgãos e associações de classe para definir o modelo de cadastramento de candidatos aos cursos de formação e qualificação de mão-de-obra, a ser contratada pelas siderúrgicas de Marabá. Haverá exigência de domicílio residencial no Estado de pelo menos dois anos. Muito bom!

Maurino Magalhães visita neste sábado (28), a partir das 16nhoras, às obras de duplicação da ponte sobre o Rio Itacaiúnas, acompanhado dos engenheiros da CMT, secretários municipais e vereadores da base.

População de Curionópolis aguarda com ansiedade a entrega da licença de implantação do Projeto Serra Leste, marcado para o dia 9 de dezembro. Ana Júlia confirmou.

Representante dos contadores de Altamira, durante discurso no Fórum de Competitividade, fez apelo para o governo do Estado disponibilizar o Navegará para o setor privado.

Cada dia mais crítica, a impopularidade do prefeito de Eldorado dos Carajás, Genival Gonçalves (PT). Ficar perto do moço, em solenidade pública, é correr risco de ser vaiado.
                             __________
Correção: no tópico Canteiro de Obras, publicado na coluna do Diário do Pará, o poster cometeu erro gosseiro ao citar o prefeito Wenderson Chamon filiado ao PT. Na verdade, ele é do PMDB.
Explicação: na hora em que redigi o texto, anotava ao lado, ao mesmo tempo, tópico sobre o péssimo desempenho do prefeito de Eldorado dos Carajás, este do PT – conforme publiquei em  Umas & Outras, também acima.
Grude de memória traiu a redação.
Desculpas.
Post de 

2 Comentários

  1. Anonymous

    4 de dezembro de 2009 - 03:58 - 3:58
    Reply

    Bem lembrado, e o caixa dois? não tivemos mais noticias.

  2. Anonymous

    2 de dezembro de 2009 - 10:06 - 10:06
    Reply

    E o Caixa Dois? cadê notícias? ou estão com a pizza no forno?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *