Coluna Diário do Pará

Publicado em 20 de outubro de 2009

Coluna do poster, neste sábado, no Diário do Pará:

_________

Movimento de pedras
Durante encontro realizado pelo DEM em Marabá, sábado último, duas pré-candidaturas foram anunciadas por Asdrubal Bentes (PMDB), em discurso proferido à militância dos democratas. Ao governo do Estado, o deputado federal garantiu não haver mais dúvidas de que o partido lançará Jader Barbalho. Para o Senado, sinalizando futura composição com o DEM, Asdrubal defendeu o nome de Valéria Pires Franco (DEM), que se encontrava presente empossando os novos integrantes da executiva municipal da legenda.

Certidão de nascimento
Teve vida curta a bolsa de apostas aberta para saber a identidade do secretário Extraordinário de Representação do Governo de Marabá em Brasília. Giorgie Guido, secretário de Comunicação do município, enviou email esclarecendo tratar-se de Marcus David Aguiar, nomeado com salário de R$ 6 mil e com direito a outros borogodós, “para articular reuniões de trabalho e assessorar secretários na intensa apresentação de projetos e busca de recursos em Brasília”.

Rasgando o bolso
Técnico da AMAT (Associação dos Municípios do Araguaia-Tocantins), em linha direta, considera, no entanto, desnecessária a estrutura criada para dar vida à secretaria Extraordinária de Representação, considerando a existência de quadros qualificados na associação exatamente para fazer a articulação, tanto em Belém quanto em Brasília, das prefeituras com os órgãos fins. Para ele, além o ônus que acarreta aos cofres públicos marabaenses, a nova secretaria desestimula o trabalho dos quadros técnicos da AMAT.

Carne de qualidade
Grande parte da população de Marabá já consome carne resfriada fornecida pelo Frigonorte, frigorífico construído por dois jovens empresários marabaenses responsável pela qualificação do produto vendido aos açougues. A segurança sanitária da carne ofertada só não é ainda maior porque a prefeitura faz vistas grossas na fiscalização dos matadouros clandestinos e ao “abate em folha” de gado sem nenhuma inspeção.

Autossustentabilidade
Grande incidência de terras sem documentação devido ao processo ocupacional da região e o percentual de uso do plantio para a produção do carvão vegetal, foram determinantes para a opção da SINOBRÁS pelo Estado do Tocantins de implantação da unidade florestal da siderúrgica marabaense. Enquanto no Pará exige-se 80% de reserva legal, no vizinho estado a reserva é de 35%, “permitindo com isso realizar um trabalho mais consistente no que diz respeito a sustentabilidade da usina em Marabá, sem prejudicar a preservação ambiental que nos garante atualmente o título de empresa que mais refloresta no estado do Tocantins”, explica Ian Correa, vice-presidente da empresa. As doze fazendas da siderúrgica ficam localizadas nos municípios de São Bento e Araguatins, totalizando vinte e quatro mil hectares de área reflorestada.

Regra três
No final de junho passado, a coluna antecipou o nome de Sidney Rosa, ex-prefeito de Paragominas, como uma das opções que o PSDB teria para disponibilizar a escolha dos candidatos tucanos à disputa majoritária de 2010. Cinco meses depois, está se confirmando que o empresário faz parte mesmo das articulações partidárias em meio a uma onda de rompimentos políticos em que se destacam, disputando o controle da legenda, os ex-governadores Almir Gabriel, Simão Jatene e o senador Mário Couto.

Não tem jeito

Nem bem o Pará é apontado, outra vez, como o Estado que mais desmata na Amazônia, é preocupante o anúncio de que a Justiça Federal autorizou a continuidade da criação de gado na Floresta Nacional (Flona) do Jamanxim, uma das unidades de conservação mais atingidas pela devastação ambiental. Sete pessoas ocupantes ilegais da Flona foram à JF e conseguiram reverter a interdição das áreas.

Umas & Outras

A escolha da Garota Águia de Marabá, certame marcado para o próximo sábado, 24, deverá se transformar num dos maiores eventos sociais do ano. A diretoria do time marabaense cparicha na organização do certame.

Em poucos dias, a UFOPA (Universidade Federal do Oeste do Pará) será uma realidade. Só falta agora o presidente Lula sancionar o PL .

Press release distribuído pela Vale no inicio da noite de ontem informa que o desenvolvimento do projeto da ALPA depende de diversos investimentos públicos em infra-estrutura, sujeito ainda a aprovação do Conselho de Administração.

Concurso Público aberto na prefeitura de Parauapebas oferta 1.267 vagas com salários variando de R$ 882,00 a R$ 5.432,00. Maiores informações no http://www.fadesp.org.br/
__________