Hiroshi Bogéa On line

Colégio eleitoral paraense

Em dois anos, o município de Anapu ganhou 3.184 eleitores, pontuando o maior crescimento de eleitorado do Estado: 39,16% .

Saiu de 8.131 para 11.315 populares aptos a votar.

Crescimento espetacular que deixou no chinelo municípios de forte atração  demográfica como Ourilândia do Norte. Tucumã, Água Azul, Parauapebas e Marabá, cercados por grandes projetos de mineração.

Em 2008, Ourilândia   tinha 13.667 eleitores. Saltou para   16.594 (21.42%).

Tucumã:  de 16.906 foi para   20.842 eleitores (23.28%).

Em 2008, Água Azul do Norte  possuia 7.259 eleitores; saltou agora para 8.910 (22,74%)

Os três municípios acima tem em comum o cerco das jazidas de níquel do Projeto Onça-Puma.

Parauapebas, de 83.959, avançou para 92.350, auferindo aumento de 9,99%.

Marabá arredondou quase o mesmo percentual de aumento do colégio eleitoral conferido a Parauapebas, de 10%. Em 2008, segundo dados do TRE, o município registrava 120.848 eleitores. Hoje, 133.564 cidadão estão legalmente autorizados a votar.

Terceiro maior município do Estado, Santarém experimentou regressão do eleitorado, caindo de  191.446, em 2008,  para 185.214. Queda de 3,26%

Tembém é o terceiro município paraense com maior perda de eleitores.

O campeão de evasão do eleitorado é Capanema: 8% . Em 2008, possuia 45.542. Hoje registra 41.894.

O segundo é Brejo Grande do Araguaia, com menos 5,56 % de eleitores.

Alguma explicação plausível para o crescimento extraordinário do eleitorado de Anapu?

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *