Coisas de discursos
Deputado João Salame (PPS) postou comentário acerca de nota contando detalhes dos discursos de alta calibragem registrados durante a posse do Coordenador da SEIR, Sebastião Ferreira:

Eu não protagonizei nenhum pega com a deputada Bernadete. Por um erro do Cerimmonial (uma pena que esses erros sempre favorecem os parlamentares do PT) me colocaram para falar antes da deputada. Como 1o. vice-presidente da Alepa deveria ser o último a falar antes da governadora. Não fui deselegante e não criei caso por isso. Fiz minha fala parabenizando a governadora por estar nomeando o Ferreirinha; agradecendo o apoio que ela tem dado ao exercício do meu mandato, mesmo sabendo que eu não a apoiei nas útimas eleições, e fazendo algumas solicitações. Claro que pesa a favor dessa relação a representatividade que nosso mandato adquiriu, em especial com a formação de um bloco suprapartidário de 8 deputados que tive a honra de liderar todo esse tempo.

Na oportunidade relacionei todos os recursos que já trouxe para Marabá e pedi à governadora apoio para a construção de um Estádio de Futebol no município; revisão nas cotas de patrocínio do Campeonato Paraense de Futebol que beneficiam de maneira absurda Remo e Payssandu e que ela penssasse com carinho a possibilidade de nomeação de um secretário de Estado oriundo de nossa região para seu governo. Não sei em que ponto a deputada se melindrou. De forma deselegante para o momento foi agressiva e cobrou apoio do G 8na aprovação de projetos de interesse do governo na Assembléia.
A própria governadora tratou de colocar as coisas no seu devido lugar ao fazer questão de destacar o apoio que tem recebido do nosso mandato na Alepa.
Não há um projeto sequer de importância para o governo que tenha deixado de ser aprovado na Alepa por causa do G 8. Ao contrário, além da oposição do PSDB, quando alguns desconfortos surgiram foram causados por parlamentares do próprio PT e do PMDB. Os casos dos temporários e da indicação feita pela governadora para o Tribunal de Contas dos Municípios são emblemáticos, para ficarmos em apenas dois.
Nada tenho contra a deputada Bernadete. Eu fui um dos que articulei sua nomeação para secretária de Educação do ex-prefeito Haroldo Bezerra. A ajudei em outras oportunidades em suas candidaturas. Ainda a tenho em boa conta. Mas, sinceramemnte, não entendi sua reação raivosa.
Da mesma forma ninguém entendeu a reação do Maurino. Aliás, entendemos muito bem.
Atenciosamente
João Salame