Hiroshi Bogéa On line

Código de conduta

Ontem, na chegada do vôo da TAM vindo de Brasília, as pessoas que estavam no potão de saída de passageiros, ficaram espantadas com a quantidade de seguranças espalhados em locais estratégicos. Dois no alto da escada, quatro na área restrita aos passageiros, e mais quatro misturados entre os passageiros. Coisa de chegada de alta autoridade mundial.
Quando o portão se abriu, saiu cercado de seguranças, o vice governador Odair Correa. Sem cumprimentar ninguém, até porque ninguém o conhecia, Odair foi levado direto para a comitiva de quatro carros pretos de vidros negroa, que estavam parados em fila dupla na porta do aeroporto.
De lá, arrancaram em alta velocidade para local incerto e desconhecido.
Texto acima é comentário de um anônimo postado no Quinta Emenda, descrevendo a chegada do vice-governador Odair Corrêa de uma de suas incontáveis viagens para resolver absolutamente nada.

É a isso que denominamos insustentável indefinição do ser?

Ó, Deus, Santarém e sua gente não merecem isso!

Não, não merecem!
Post de 

4 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    8 de abril de 2008 - 11:02 - 11:02
    Reply

    7:20 PM, pois é… Feio isso, não?

  2. Hiroshi Bogéa

    8 de abril de 2008 - 11:01 - 11:01
    Reply

    5:19 PM,eu sou do interior. E os “cosmopolitas de Belém” não tem nada a ver com a bestialidade do vice.

  3. Anonymous

    6 de abril de 2008 - 22:20 - 22:20
    Reply

    garanto que é verdadeiro, numa manhã de quarta feira, formou-se um aparato de homens de preto, com a mesma formação, típica para autoridades ameaçadas de morte, carro oficial, dois seguranças na porta da agência do banco do brasil s/a, na doca de souza franco, e uns quatro dentro da agência, pensavámos que fosse um assalto, quando vi um homem magro, com sua cabelereia malhada adentrar pela porta e se dirigir a um terminal, algumas mães e crianças ficaram espantadas, poderia ser um atentado político de uma facção ultra conservador dos talibáns ou os guerrilheiros da farc contra a internacionalização da amazônia, teve um mocoronga que reconheceu o vice governador, e apontou é o PIFITE, apelido assumido e depois esquecido do odair correa, depois de perder uma eleição de um centro comunitário em santarém, oeste do pará, o PIFITE apenas tirou o extrato, e saiu rapidamente da agência, sob risos e gargalhadas, após o grito dá-lhe PIFITE. Uma pena que santarém venha ser exportador de pessoas dignas de se apresentarem no quadro 30 segundos do faustão, esse certamente seria escolhido como uma figura extravagante e engraçada. Viva o PIFITE!!!!

  4. Anonymous

    6 de abril de 2008 - 20:19 - 20:19
    Reply

    Em breve, o Brasil vai saber quem é Odair Corrêa. O Governador que vai forjar um novo país. Êta toração de prego dos monopolistas de Belém!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *