Classe operária vai ao paraíso

Publicado em 2 de dezembro de 2008

Depois da batalha travada nos bastidores contra a eleição de Ítalo Mácola para a 1ª vice-presidência   da Assembléia Legislativa, o governo começou a aquecer para nova disputa. Agora é dentro do SEBRAE.

Amanhã, a chapa oposicionista formada por Ítalo Ipojucan (Conselho Deliberativo) e Sebastião Miranda (Superintendência Executiva) têm ampla possibilidade de derrotar Carlos Xavier e Hildegardo Nunes, representantes da situação. A maioria das quinze entidades aptas a escolher os novos dirigentes do órgão é ligada ao governo, que banca a dupla marabaense.

Se realmente ocorrer uma vitória oposicionista no Sebrae, não apenas estará rompida a nem sempre saudável tradição de se eleger chapas construídas ao sabor do compadrio, mas quebra-se também a seleção histórica de excluir do processo valores surgidos do interior. 

Vistas do mundo político e  empresarial voltadas agora para o prédio do SEBRAE, na Municipalidade.