Hiroshi Bogéa On line

Cinegrafista da TV Record foge da cidade depois de decretada sua prisão por agressão à mulher

A justiça do Pará decretou a prisão preventiva do cinegrafista Arlito Ramos, funcionário da TV Mirante, afiliada da TV Record em Altamira, depois que ele agrediu brutalmente a esposa no último sábado, 1º de agosto.

Arlito agora é considerado foragido.

De acordo com o delegado Walison Damasceno, a vítima Janaina Vitória de Assis Gomes de Oliveira, contou à polícia que estava em casa dormindo e que Arlito chegou embriagado entre 4h e 5 horas.

Ele chegou agredindo a esposa e pedindo o celular da vítima.

Segundo relato de Janaína, ele desferiu vários socos em seu rosto, o que a fez desmaiar.

A mulher foi levada para o Hospital Regional, em Altamira, enquanto a polícia realizava buscas atrás do agressor, que ainda não foi encontrado.

O delegado instaurou inquérito para apurar a agressão e enquadrou Arlito Ramos pelo crime de lesão corporal e na Lei Maria da Penha, que trata de violência contra a mulher.

Nesta quinta-feira, a 2ª Vara Criminal de Altamira, decretou a prisão preventiva do cinegrafista.

Através de nota pública, a direção da TV Mirante informou que Arlito Ramos está afastado da função de cinegrafista da emissora por tempo indeterminado.

“O Grupo Mirante de comunicação lamenta profundamente ter um colaborador envolvido em um dos crimes que consideramos mais absurdos”, diz um trecho da nota.

 

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *