Hiroshi Bogéa On line

Cidades paraenses já estão sem médicos do “Mais Médicos”

Um levantamento divulgado pelo Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), nesta quinta-feira, 22, aponta que sem os médicos cubanos do programa Mais Médicos, 285 cidades de 19 estados do Brasil ficarão sem médicos dedicados à saúde básica na rede pública.

No Pará, os municiípios de Afuá e Cachoeira do Arari, no arquipélago do Marajó, e Senador José Porfirio, no sudeste do Estado,  já estão sem médicos, segundo o Conasems.

Uma nota divulgada pela Prefeitura Municipal de Bagreafirmou que os médicos que atuavam no local já foram embora na última terça-feira, 20.

O presidente da Associação dos Municípios do Marajó (Amam), Murilo Guimarães,  afirmou que a situação no arquipélago está dramática.

As equipes de Saúde da Família contam com apenas um médico e outros profissionais da saúde. Os médicos cubanos atuavam nessas equipes e podiam ficar responsáveis por até quatro mil habitantes.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *