Hiroshi Bogéa On line

Cidade Velha ameaçada

Falta pouco para a extensa avenida da orla de Marabá ser totalmente invadida. Quando o nível do rio chegar a 13 metros, apenas barcos trafegarão por aí.
A régua de controle da cheia amanheceu, hoje,  apontando 12,36 mts. Previsão da Defesa Civil é de que até o final de semana, passe de 13 metros.
A população estranha o fenômeno de cheia estar ocorrendo  em  Maio, esquecendo de que o município experimentou ciclo idêntico no mesmo mês, em 1974, com desalojamento de 50% da população do Núcleo Pioneiro – a chamada Cidade Velha.
A maior cheia ocorrida foi em 1980, medindo 17,36 mts.
Alheia à rebeldia das águas, a vida segue descontraída nos pés descalços da moça morena, cercada de rios. 
Beiju, cuscuz e café da manhã na mesinha improvisada. Ninguém toma assento, na calçada da casa a revelar a solidão do casal sexagenário,  cercado de água. Coisas de lambanças tocantinas em tempos de cheia.
Canoas ocupam lugar dos veículos na  orla dominada pelas águas do Tocantins e Itacaiúnas.
Comemorando ainda o tri-campeonato do Flamengo, família flagelada faz mudança desfraldando a marca rubro-negra. 
Post de 

1 Comentário

  1. Anonymous

    7 de maio de 2009 - 18:20 - 18:20
    Reply

    Dá uma olhada na primeira página do Diário do Pará de 07/5(hoje):uma foto aérea da velha Marabá,com os dizeres:a cidade de Marabá está quase toda submersa.Pode isso ? Exemplo de porquê a imprensa perde credibilidade aceleradamente(constatado em pesquisa,e claro,existem excessões).É uma realidade triste prá quem gosta de ler.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *