Chuva, suor e cerveja

Publicado em 19 de janeiro de 2010

Maurino Magalhães está resgatando todos os eventos populares enterrados – sem dó nem compaixão – pelo ex-prefeito Sebastião Miranda.

Em novembro, reativou o FECAM – Festival da Canção de Marabá -, considerado um dos maiores eventos da música da região Norte –  antes de decapitado por Tião.

Agora, o prefeito   anuncia o restabelecimento do desfile das Escolas de Samba de Marabá, há mais de doze anos silenciadas pela espada impiedosa do Hades marabaense.

A Liga das Escolas está em polvorosa com a boa nova, prometendo um grande carnaval.

Devagarinho, o prefeito vai enfiando, assim como quem faz-de-conta que está enfiando.