Hiroshi Bogéa On line

Chapa 2 – Luta, Fenaj! , para romper o cerco do imobilismo

 

 

O blog recebe da jornalista Waleiska Fernandes o comentário reproduzido abaixo, cujo conteúdo recebe total aprovação do poster, também simpático à Chapa 2, para a presidência da  Fenaj.

 

 

Olá, queridos!

Nesta semana, de terça a quinta, teremos a eleição para a diretoria da Federação Nacional dos Jornalistas. 

Escrevo para pedir voto na Chapa 2 – Luta, Fenaj! e queria convidá-los para conhecer as propostas. O candidato à presidente é o jornalista Pedro Pomar, editor da revista da Adusp e colunista do Blog do Rodrigo Vianna (Escrivinhador). Segue o link para conhecer os demais integrantes da chapa – http://www.lutafenaj.com.br/chapa-2-2013/

Eu não integro a chapa, mas integro o grupo de debate e pertenço ao coletivo que constrói o Luta, Fenaj! no Distrito Federal. Se estão recebendo esta mensagem, é porque já trabalharam, estudaram ou foram meus alunos e, portanto, conhecem – pelo um pouco – do meu caráter. Isso me deixa um tanto aliviada pra estar aqui, pedindo tal apoio.

Em Brasília, haverá urnas fixas no Sindicato, no Congresso e na EBC, além de urnas volantes em outras redações (o cronograma vai ser publicado no site do SJPDF –http://www.sjpdf.org.br). Mas vejam junto ao Sindicato de vocês onde terá também no Pará, Tocantins, Amapá e São Paulo.

Abaixo segue um resumo dessas propostas, mas se tiverem curiosidade, podem acessar também o site da Chapa 2 e ver o programa completo e outras notícias. http://www.lutafenaj.com.br/

Por que votar no LutaFenaj?

1. Lançamos uma chapa de oposição porque achamos que é importante renovar a direção da Fenaj. A entidade é comandada pelo mesmo grupo há cerca de 20 anos. E, infelizmente, a avaliação que fazemos é que este grupo se acomodou.

2. Estamos em um momento delicado, com demissões em massa e insegurança na profissão (já foram quatro assassinatos neste ano, sem falar dos colegas feridos). E a diretoria da Fenaj não reage, se limita a soltar notas. Propomos: 
– Que a Federação tenha uma atitude mais ativa, coordene a reação dos Sindicatos, faça atos e lute pelo aumento da multa do FGTS para esse tipo de demissão.
– Que a Federação estabeleça um protocolo nacional de condições de segurança para as coberturas de risco e cobre a apuração dos crimes contra jornalistas.

3. A diretoria da Federação não realiza uma campanha sequer para combater os desrespeitos aos quais somos submetidos, como contratações sem carteira assinada, longas jornadas, acúmulo e desvio de função, assédio moral e problemas de saúde. Propomos:
– Campanha de combate às fraudes nos locais de trabalho e atuação articulada com o Ministério Público do Trabalho para ajuizar ações, além de articular junto ao Ministério do Trabalho para uma iniciativa nacional de fiscalização.
– Estabelecimento de um protocolo com as redes nacionais que estabeleça parâmetros de respeito aos direitos
– Pressão pela aprovação do projeto de lei que cria o piso nacional dos Jornalistas

4. A diretoria da Fenaj deixou de atuar ativamente pela democratização da comunicação e pelo fortalecimento do sistema público. Está contra a campanha da sociedade civil por uma nova legislação para as comunicações que, entre outras coisas, fortalece as rádios, TVs e agências de internet públicas.
Propomos:
– Participar ativamente da campanha “Para Expressar a Liberdade” e da coleta de assinaturas para o projeto de lei de iniciativa popular da mídia democrática. 
– Lutar pelo fortalecimento dos meios públicos, com financiamento estável e autonomia política e editorial.

5. A direção da Fenaj tem lutado pela aprovação da PEC do Diploma, mas depois da aprovação no Senado a pressão diminuiu. Além disso, a Fenaj continua negligenciando a necessidade de atualizar a nossa regulamentação profissional para dar conta de questões como o acúmulo de função e a validade dos direitos para assessores de imprensa e pessoas em novas funções, como aquelas relativas à Internet e redes sociais.
Propomos:
– Luta efetiva pela aprovação da PEC do diploma na Câmara;
– Campanha pela aprovação de uma nova lei que modernize a regulamentação da profissão de jornalista ampliando direitos e atualizando as funções.

Post de 

3 Comentários

  1. waleiska

    23 de outubro de 2013 - 15:57 - 15:57
    Reply

    Querido, há tempos não venho em seu espaço.
    Agradeço imensamente a confiança.
    Abraços!

    • Hiroshi Bogéa

      23 de outubro de 2013 - 18:22 - 18:22
      Reply

      Em você confio. Abs

      • waleiska

        28 de outubro de 2013 - 15:29 - 15:29
        Reply

        🙂
        Que honra!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *